Entrevista com DPR - Do Protesto a Resistência - #submundodosom

Posts

sexta-feira, 3 de março de 2017

Entrevista com DPR - Do Protesto a Resistência

É HC, mas também é RAP! DRP - Do Protesto a Resistência, vem pesado mesclando a ira punk com o bate cabeça do hardcore o discurso contundente do rap. Com 2 discos na praça, o primeiro Platoon (2012) com letras que fizeram muito barulho como DPR parte II e Bom dia Vietnã, além de outras pauladas, e o disco dois, Filosofia das Ruas, parte 1 - Realidade das Ruas, que chegou chegando com Carta ao Exímio Senhor do Engenho e o Som das Nossa Armas. O DPR vem de Cezinha no baixo, Douglas Greg na batera, Rodrigo Pochete na guita, e na linha de frente, dois vocal, Vinão vilão teu pior pesadelo, de alicate estralando teus dedos e Stéfano com gás propano, esse último que por sinal também segura a bronca no grupo de rap 38 Mil Manos (38 MM), e que trocou uma ideia de respnsa aqui no #SubmundoDoSom, confere aí mano: 

Submundo do Som - Quem é o DPR?

DPR - O DPR é um instrumento de orientação e resgate, um sistema elaborado entre letra e instrumental com intenção de atrair o público do rock e do rap! Através desta união levar identidade e força na luta cotidiana para cada indivídu@!
Hoje o time é:
Stefano - vocal
Vinão - vocal
Rodrigo "Pochete" - guitarra
Douglas "Greg" - bateria
Cezinha - baixo

Submundo do Som - Por que o nome Do Protesto a Resistência?

DPR - O nome foi tirado de um livro de ficção que tratava de jovens que se rebelavam contra o governo com ações de protesto pacifico, passeatas. Até que um dia eles resolvem partir para a resistência armada, são direta contra o estado!
Usamos com a intenção de dizer: saímos da inércia (Protesto) entramos na ação direta (montamos a banda)...

Submundo do Som - Da onde vem essa sonoridade da banda? Como é harmonizar o Rap com o Hardcore?

DPR - Os dois movimentos esteve presente ao longo da vida de todos os integrantes! É fácil fazer pois conhecemos a fundo ambos os estilos!

Submundo do Som - Nas letras e instrumentos está bem explícita as influências da banda, mas comentem um pouco sobre isso, quem influência o DPR?

DPR - Principalmente a "realidade"! Musicalmente falando: Facção Central, Racionais MC's, Biohazard, Confronto, Dead Fish, entre outros!

Submundo do Som - Além do RAP e do HC, o que mais os maluco curtem e que influencia?

DPR - Música em geral meu mano! Do samba ao rap, do funk a música sertaneja! Somos bastante ecléticos e procuramos respeitar cada um que tá no corre! Não da pra exigir o que fazemos de todos que estão na música!

Submundo do Som - Como o DPR vê o cenário musical de ser um grupo de RAP com banda e ao mesmo tempo uma banda de Rock com um vocal rap, rola um preconceito na cena?

DPR - Mano, já rolou muito mais! Hoje 2017 está mais maleável! A internet possibilitou mutações no mínimo interessante! O jovem escuta de tudo (nosso maior público) No pesado sofremos bastante inclusive com falta de espaço para se apresentar!

Submundo do Som - O que o DPR tem de diferente do Platoon para o Filosofia das Ruas?

DPR - A formação da banda! O Platoon é um tributo! O Filosofia é um disco de assuntos mais abrangente! Estávamos inclusive numa transição da troca do baterista que atingiu diretamente a nossa música! Na ideologia não muda em nada!

Submundo do Som - Como é a Família Delarua Crew com DPR, Santa Morte e 38 Mil Manos? Como é essa parada?

DPR - A parada é bem simples! Levar identidade pra quem precisa! Temos um código de conduta que quem se envolve precisa seguir: RESPEITO! No mais não tem nada muito elaborado! Somos pessoas livres! Só levantamos esta bandeira para reconhecer quem está lutando do mesmo lado, manja?

Submundo do Som - Infelizmente falamos de violência, por que vemos violência a todo momento, mas em paralelo, cada um é cada um, tem gente cantando balada e alienação, como o DPR já rimou, vocês acham que tem espaço pra tudo hoje em dia, ou ainda é necessário que escutem o grito da dor da periferia?

DPR - Como falei no teu questionamento sobre nossos gostos musicais! A música é livre né meu mano! Esta aí desde a pré-história! Tem música pra tudo! Usamos a nossa com este propósito! A periferia precisa se informar na mesma medida que precisa se divertir! Como disse Nenê Altro (Dance of Days) "Se eu não puder dançar, esta não é minha revolução!"

Submundo do Som - O som da banda é de contestação, é poesia, mas também é política, é do protesto a resistência memo, como vocês vêem o atual panorama político do Brasil? Qual a responsa do povo nessa fita?

DPR - O Brasil de hoje é um reflexo do Brasil de ontem! Redundante mas real, o ponto que quero chegar é, temos que modificar no hoje para refletir no amanhã! O povo precisa estudar mais, precisa entender mais de política, as escolas tem esta responsabilidade, ensinar! Precisamos estudar muito hoje pra amanhã ter uma nova realidade!

Submundo do Som - Mano é como vocês vêem essas mudanças, que aconteceram praticamente tudo de uma vez, na política, com nomes como o Trump, Dória, Temer e o Bolsonaro?

DPR - Não vejo como Mudança! Vejo a história se repetindo! Tivemos um período de mudanças, por mais que não apoiamos governos nem políticos, nos vimos as mudanças, tivemos uma mulher no poder, tivemos um homem que emergiu da classe operária! Os Estados Unidos elegeu um homem preto, isso foi mudança! Vejo que tudo voltou ao "normal" infelizmente!

Submundo do Som - No som DPR parte II, temos a paulada do Artigo 412 da LEI DA RUA, que diz: “Aqueles que o sistema não matou, a Rua contratou. PARÁGRAFO 13: Nunca pague pau pra rei, cole do lado de quem sempre se sabe, é oprimido pela porra da lei”. Depois temos outra pedrada que é “O Som das Nossas Armas”, que traz: " - ARTIGO 1º DA LEI DA RUA: Aquele que adepto for da trairagem, será julgado pela resistência, e para este, não haverá piedade. - PARÁGRAFO 2: Aliado é aquele que não se subjulga, e não se amendronta diante do mal do mundo. - PARÁGRAFO 3: Na hora da batalha, se levante e não mostre-se fraco diante de teus inimigos. - PARÁGRAFO 4: Todo aquele que não estiver por nós, estará declarado contra nós, e conheceras o peso de nossa vingança.", da onde surgiu a ideia de escrever uma “Lei da Rua”, estruturada em artigos e parágrafos? É uma filosofia que a banda acredita, e por isso colocou nas letras, ou o DPR tem a ideia de escrever um manifesto completo e soltar ai pra rua?

DPR - É uma reflexão a partir do que vivemos e acreditamos ser necessário para sobreviver onde nós criamos e vivemos até hoje! Não vejo como um manifesto! Mas uma postura a seguir!

Submundo do Som - Como é a correria do DPR, qual os rolês e os picos que a banda já tocou?

DPR - Tocamos em diversas cidades pelo Brasil! Chegamos até Tocantins mano! Foi surreal! Tocamos no Rio, Curitiba, Minas, várias cidades do interior de São Paulo! Litoral paulista! Várias quebradas! Difícil lembrar de todas!

Submundo do Som - Qual a parada mais foda (tanto positiva como negativa) que vocês já vivenciaram nessa caminhada?

DPR - Irmão! Cada show! Cada quebrada que colamos e vemos geral cantando! O barato é loko! Ver a mensagem se espalhando é emocionante! Negativo não temos nada de relevante pra citar!

Submundo do Som - Qual os sonhos do DPR? O que vocês esperam vivenciar como banda?

DPR - A banda se propagando mais e mais! Talvez um clipe na MTV hahahah! Brincadeira a parte, nosso maior propósito é levar cada vez mais adiante a nossa mensagem, alcançar quebradas que Ainda não conseguir atingir!

Submundo do Som - O fato da banda ser uma paulada, tanto no som como no discurso, o fato de não refrescar pro sistema nas letras, vocês acham que isso afasta o DPR de certos eventos como festivais, TV ou rádio?

DPR - Não sei te dizer isto com precisão mano! Temos exemplos de bandas politizadas como o Dead Fish Rage Against The Machine tocando em grandes festivais! Até o Planet Hemp... Falta espaço memo para as bandas pequenas, independente do que cantam!

Submundo do Som - A força da cena do rock no Brasil não é a mesma dos anos 80 e 90, hoje em dia o baguio é ser independente?

DPR - Ser independente é bom por que temos a liberdade de trabalhar como queremos, a internet hoje ajuda a impulsionar os trabalhos! Não posso afirmar que hoje está melhor ou pior! Mas conseguimos muito sendo independentes!

Submundo do Som - Hoje temos letras mais suaves que foram parar em novelas, coisa impensada nos anos 90. Existe diferença de raps? Ou rap é rap?

DPR - O movimento Hip Hop é abrangente né mano, não da pra dizer qual letra está certa e qual está errada! Temos o Sampa Crew aí na ativa a anos, eles cantam músicas românticas! Fato, tem muito foco em rap sem identidade política, sem letras voltadas pra questões sociais... Mas o rap de protesto está mais vivo do que nunca!

Submundo do Som - Essa é pro Stéfano, existe diferença do Stéfano do DPR pro Stéfano 38 Mil Manos? Comenta um pouco aí.

DPR - Nenhuma mano! Sou o mesmo mano em ambos os grupos! Tanto na escrita quanto na postura! O barato é poder se expressar pra públicos diferentes!

Submundo do Som - Mano no o som “Carta ao Exímio Senhor do Engenho”, a ideia: “…Eu me curei, do vírus contraído no cômico colégio público. O sistema perdeu mais um robô iludido! A resistência ganhou um guerrilheiro que nasceu pra botar fogo no circo…” e também na faixa “Mantendo a Fé”, onde trecho da letra diz: “1983 só não me lembro o mês, quarto e cozinha sem janela , minha mãe mais três, era o melhor pelo momento para o Quilombola da Senzala ou da favela num bairro bem localizado no Centro. Oito paredes mofadas, mais, sem ter banheiro do lado de dentro o corretor cusão falou que era castelo pra família de ex-escravos”. É biográfica as letras do DPR?

DPR - Estes dias o Vinão me falou, mano você precisa voltar a escrever de forma mais abrangente, este disco ficou muito você! Apesar de falar sim da minha caminhada eu acredito que seja a caminhada de vários manos r minas né! Histórias muito parecidas!


Submundo do Som - No DRP parte II, vocês manda a letra: “Sem nike no pé ainda rimando em português” Qual a importância pra banda de letras em português? Qual foi o sentimento dessa frase nesse som?

DPR - Este é um questionamento direto a um período de 2006 a 2010 mais ou menos! Tínhamos muitas bandas boas nesta época, porém a grande maioria cantava em inglês, nada contra, mas eu não falo inglês então não da pra fingir que estou satisfeito! O Nike era artigo corriqueiro do Vestuário da cena, e ainda é né!? DPR nasceu pra questionar e cá estamos hahahhaha

Submundo do Som - Numa entrevista o Stéfano comenta que cresceu na mesma quebrada do Facção Central, que conheceu o Erick 12 e tal, Quando vai rolar um som DPR com o Facção, ou mesmo com a participação do Eduardo?

DPR - Cresci ali no Cambuci, Ipiranga! Boa parte da minha adolescência! Porra é uma meta que Ainda alcançaremos! Já tive o prazer de dividir o palco com o Dun Dun, o dia que chegar a dividir um som vai ser foda!

Submundo do Som - Ajuda aí galera a que quer filtrar na pesquisa de tudo que o YouTube joga pra nós, que que vocês podem indicar de som, pra quem ta afim de conhecer uma parada nova?

DPR - Além Da Loucura, Síntese, D'monte MC's, Avante, O Coletivo são alguns nomes que estão na playlist aqui!

Submundo do Som - Como que o DPR enxerga o atual momento da banda, com videoclipes e tal, comparando com aquele passado do videozinho no YouTube, cantando Racionais em cima de um instrumental?

DPR - Os números cresceram né!? Chegamos a muitos lugares através do YouTube! É muito loko falar eu tenho um vídeo clipe! E o mais loko é poder enxergar as evoluções através de cada vídeo!

Submundo do Som - E o que o Do Protesto a Resistência tem engatilhado aí de novo? Quais as novidades que o público pode esperar?

DPR - Temos um som em parceria com o Rodrigo (Dead Fish) e mais alguns singles pra este ano de 2017!

Submundo do Som - Pra quem curte o som da banda, que mensagem vocês deixam para os guerreiros?

DPR - Muito respeito pelo próximo, estamos vivendo em épocas de extremismos! Não podemos exigir do outro aquilo que a gente crê! Respeitar é a chave!

Submundo do Som - E pra quem quiser falar com o DPR? Quais são os canais?

DPR - Tá na mão meu mano!

• Facebook: https://bit.ly/fbdpr412
• Twitter: https://bit.ly/ttdpr412
• YouTube: bit.ly/ytdpr412
• Instagram: https://bit.ly/igdpr412
• Merch: https://bit.ly/merchdpr
• Soundcloud: https://bit.ly/scdpr412
• Bandcamp: https://bit.ly/bcdpr412
• Spotify https://bit.ly/s1dpr412 | bit.ly/s2dpr412
• Deezer: https://bit.ly/dz1dpr412 | bit.ly/dz2dpr412
• iTunes: https://bit.ly/it1dpr412 | bit.ly/it2dpr412h

Nenhum comentário:

Postar um comentário