Entrevista com a banda Valquiria - #submundodosom

Posts

quinta-feira, 18 de maio de 2017

Entrevista com a banda Valquiria


Salve, da região 019 precisamente de Jaguar City, que vem a banda Valquíria, com influências do rock, do reggae e do groove, passando por Tim Maia, Jorge Bem Jor, Charlie Brown Jr, CPM22, Natirus, Maneva, Paralamas do Sucesso, Capital Inicial, Raimundos, e Red Hot Chilli Peppers, fazendo um som autoral, também, como o "Pemas e Versas", se liga nesse bate papo com os manos da bandas:

Submundo do  Som - Quem é a banda Valquíria? Qual é a trajetória da banda?

Valquíria - Cara somos uma banda de Jaguariúna, interior de São Paulo, formado em 2013, influênciados por Rock n' Roll, Reggae e Groove, com repertório nacional e internacional que vai desde Tim Maia, Jorge Bem Jor, passando por Charlie Brown Jr, CPM22, Natirus, Maneva, Paralamas do Sucesso, Capital Inicial, Raimundos, até Red Hot Chilli Peppers, entre outros artistas consagrados. Temos também composições autorais, com identidade própria que integram de forma harmoniosa as nossas raízes e influências.

Valquíria é:
Rafa Teo – Vocal
Gordinho – Guitarra
Jota – Guitarra
Jesus – Baixo
Rick – Batera

Submundo do Som - Da onde surgiu a ideia para o nome da banda?

Valquíria - Kkkk, esse nome surgiu poucos dias antes da gente tocar pela primeira vez num bar que tinha aqui em Jaguá, o Bros Bar, que era um estúdio de tatuagem e bar no mesmo pico, tivemos a idéia de dar o nome de uma mulher pra banda, pra galera achar que era uma banda de minas gatas, o que em nossa cabeça atrairia mais publico pro nosso primeiro show, huahuaha pior que deu certo, mas ao invés de belas garotas haviam alguns malucos desprovidos de beleza mandando um som bacana.

Submundo do Som - Qual é a inspiração da banda? O que os caras curtem que influência no som?

Valquíria - Cara, a Valquíria tem inspiração de vários estilos musicais, ainda bem, pois isso acaba dando uma característica única pra banda manja? Nossas influências passam do groove, rock, blues, musica pop, rap, até músicas nordestinas, xote, baião e por ai vai, é estranho, mas funciona hauhauha.
Submundo do Som - Como é em casa? A família apoia a vida de músico?
Valquíria - Em geral sim, alguns familiares de alguns músicos acompanham mais do que os de outros, mas em geral a família apóia sim mano.

Submundo do Som - Como é fazer música em Jaguariúna? Quais as dificuldades de ser uma banda de rock na região 019?

Valquíria - Não é fácil ter banda em Jagua, primeiro que a cidade não tem muitas casas que comportam bandas completas para se apresentarem, então a gente acaba buscando oportunidades em cidades vizinhas. A cena musical independente da cidade também já não é mais a mesma que era há alguns anos atrás, porém estamos tentando resgatar isso junto com outras bandas de brother da cidade, como por exemplo: Fuel n’ Fire, Expresso Yolanda, Makanudos, Rezzer, Misalv, Corn Joe, Red Velvet ....

Submundo do Som - Como vocês avaliam a atual cena do rock no Brasil?

Valquíria - Existem muitas bandas boas de rock no Brasil com certeza, porém o cenário musical como um todo não está voltado para este estilo musical, o que acaba inibindo os produtores a apostarem mais em bandas de rock, mas no cenário underground muitas bandas conseguem se destacar ainda.

Submundo do Som - Como foi gravar a música “Poemas e Versos”? O que esse som representa para o momento da banda?

Valquíria - Esse som com certeza foi o mais importante até o momento pra banda, primeiramente por se tratar de uma história real, pois conta a primeira vez que eu (Rafa) conheci minha mina huahuahua, segundo que ela nos abriu as portas para conhecermos um dos produtores mais renomados do Brasil, Tadeu Patolla (produtor de bandas como Charlie Brown Jr, Strike, entre outros), ao qual gravamos 2 sons no estúdio Cayres em SP, estúdio onde já foram gravados grandes nomes da musica nacional, como: Frejat, Strike, Charlie Brown Jr, Projota, entre outros. Foi uma experiência sensacional, e com certeza acresecentou muito à banda.

Das 2 músicas gravadas lá, uma foi a Poemas e Versos, onde foi dado uma repaginada nela, e a outra é uma inédita.

 
Submundo do Som - O que de mais impactantes vocês já viveram na estrada, como banda?

Valquíria - Com certeza ter a oportunidade conhecer o Tadeu Patolla e a equipe do estúdio Cayres, isso com certeza foi um marco pra banda.

Já tivemos a oportunidade de fazer uma Jam muito louca com o Mateus da dupla Jorge e Mateus. Apesar dele tocar sertanejo o cara é rock n’ roll pra caramba, toca muito, tocamos Around the World do Red Hot, em um evento de Wake Board em Bragança Paulista, foi bem da hora huahua.

Submundo do Som - Quais os lugares que a banda Valquíria tocou? Por onde vocês já deram um rolê?

Valquíria - Já tocamos em algumas cidades aqui do interior de SP (Pedreira, Amparo, Serra Negra, Campinas, Holambra, Santo Antonio de Posse, Americana, Bragança Paulista, Indaiatuba, Arthur Nogueira, Ribeirão Preto, Guaíra, São Carlos. No estado de Minas já tocamos em Lavras, inclusie vamos voltar lá em Junho hauha.

Submundo do Som - E como é a vibe da banda de cantar e encantar a platéia sempre que se apresenta, independentemente de onde está e quantas pessoas estão assistindo?

Valquíria - Cara isso é tudo pra gente, não existe sensação melhor do que tocar e ver que a galera ta curtindo! Somos muito preocupados com isso, e estamos sempre montando o repertório pensando se a galera vai curtir e tal, é essencial pra nós.

Submundo do Som - E como são as decisões no dia-a-dia pra banda seguir no caminho que desenhou?

Valquíria - As decisões são sempre tomadas em conjunto, achamos isso bem necessário manja? Democracia é bem importante numa banda, senão a coisa não funciona.

Sempre fazemos reunião pra tomar decisões e fazer uns “brainstorming”.

Submundo do Som - Procuram conselhos ou exemplos de caras que estão a mais tempo na caminhada?

Valquíria - Com certeza, cara, todo mundo nesse planeta tem alguém como exemplo ou inspiração, isso é inevitável, e com a Val não poderia ser diferente. Várias pessoas nos inspiram, inclusive daqui da cidade.


Submundo do Som - Quais os sonhos que a banda Valquíria ainda deseja realizar?

Valquíria - O sonho da banda é poder viver do que realmente gostamos, de música, mesmo sabendo que esta é uma difícil tarefa huahuahauhua.

Submundo do Som - Pra galera que ta procurando um som novo pra curtir, o que vocês podem indicar?

Valquíria - Nosso Ep ao vivo gravado na Diapason (Rio Claro/SP), que conta com 4 músicas autorais e  está disponível no Spotify:
https://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:N1wikDuGZqgJ:https://open.spotify.com/album/5zguhUDQQAujVAmA5f4l97+&cd=1&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br

Submundo do Som - O que os fãs podem esperar de novo da banda? Que novidades veremos em breve?

Valquíria - Estamos planejando a gravação do clipe de uma música inédita, uma das que gravamos com o Patolla, acreditamos que até o final do ano este trabalho já está rodando em nossas redes sociais.

Submundo do Som - Qual a mensagem que vocês podem deixar para os caras que curtem o trampo da banda?

Valquíria - Gostaríamos de agradecer demais a galera que curte nosso trabalho, e deixar bem claro que eles que nos dão gás pra continuar na caminhada, como eu já disse antes, não existe nada melhor que mandar um som e ver que a galera ta curtindo, isso é muito gratificante. Tamo junto Valquirianos \o/ ahuhauhauhaua.

Submundo do Som - Quais os canais de comunicação da banda, pra quem quiser trocar uma ideia com a Valquíria?

Valquíria - Temos o nosso site:  www.valquiriabanda.com.br
Lá vai ter todos os links para nossas redes sociais, clipes, músicas, fotos, agenda e muito mais!

Nenhum comentário:

Postar um comentário