Entrevista com a banda Bula Rock - #submundodosom

Posts

quinta-feira, 1 de junho de 2017

Entrevista com a banda Bula Rock


O legado do Charlie Brown Jr segue firme e forte com a banda Bula Rock, formada pelo Marcão da formação original do Charlie Brown, pelo Pinguim que já tocou com na banda também e pela querida Lena que integrou A Banca com outros integrantes do CBJR para manter vivo os sonhos do Chorão, e do André Freitas que colou junto pra somar. Nesse bate papo os malucos da banda Bula falaram um pouquinho da trajetória, das músicas, do sucesso e do que podemos esperar de novo dos manos. Se liga nesse papo que o #SubmundoDoSom bateu com a Bula Rock:

Submundo do Som - Quem é a banda Bula Rock? Como o grupo se juntou?

Bula Rock - A Banda Bula é formada pelo Marcão, Lena Papini, André Freitas e Pinguim. A galera se juntou há 3, quando o Marcão, junto com a Lena começaram a gravar os primeiros sons da banda. Na época, nosso amigo Bruno Graveto gravou as baterias mas estava com outros projetos, foi quando o Marcão ligou pro Pinguim pra entrar na banda.
Dois anos depois foi a vez do André completar a formação após um Show que fizemos com participação dele como convidado. O resultado foi tão bom que resolvemos trazê-lo pra formação, já que o André produziu e participou de todo o processo de gravação e estúdio desde o início da banda.

Submundo do Som - Por que o nome: “Bula Rock”?

Bula Rock - O nome vem do latim "Bulla", que seria uma bola de cera derretida muito usada antigamente para selar documentos importantes. É o nosso compromisso selado entre nós e aqueles que acompanham nosso trabalho, com a música, com tudo que amamos.

Submundo do Som - Quais as influências da banda, além, é claro do CBJR?

Bula Rock - Temos influências de  bandas que gostamos individualmente, e muitas que todos da banda curtem. Podemos citar algumas: Silversun Pickups, Red Hot Chilli Pepper, Foo Fighters, Nirvana e o "Grunge" no geral, Suicidal Tendencies, Dub Fx, etc...

Submundo do Som - Como é o processo de composição das músicas?

Bula Rock - Cada disco é de uma forma.  Compomos juntos ou separados e depois nos juntamos pra finalizar ideias. Estamos trabalhando no nosso segundo álbum. Tudo é feito de forma natural e a gente se diverte muito compondo !!

Submundo do Som - A faixa “Não Estamos Sozinhos”, traz um peso e conta um pouco sobre tudo que aconteceu, comentem um pouco sobre como foi idealizar essa música e o que ela significa para a banda.

Marcão (Bula Rock) - Essa música, que considero bastante autobiográfica, foi uma forma  de exorcizar aqueles momentos horríveis que passei, ela conta um pouco da experiência de perder amigos de uma forma tão brutal mas também exalta o lado espiritual do significado da vida.  Aquilo tudo deu uma sacudida na minha cabeça e acabou até ajudando a dar o nome para a banda, pois a música quando é feita em cima da verdade pode se tornar um valioso combustível de auto ajuda e me ajudou bastante a pelo menos tentar superar o que aconteceu. Foi um desabafo, algo que precisei botar pra fora. A Bula  também tem origem nessa questão que envolve a música como um ato de libertação e tratamento espiritual, a música muitas vezes pode ser o remédio mais poderoso, quando existe amor nela, ela pode transformar as pessoas e curar. E o melhor é que não tem contraindicações ou efeitos colaterais. 

Submundo do Som - Outro som que traz uma curiosidade é “Ela Nasceu pra Mim” que traz uma participação do Chorão, como foi ter essa herança?

Marcão (Bula Rock) -  Ela Nasceu pra Mim é uma música que o Chorão gostava bastante, ficávamos tocando horas no ensaio que inclusive está no nosso canal do YouTube e da pra escutar ele pirando com o som! Tenho guardado o manuscrito da letra original que ele fez com uma dedicatória pra mim. Ele estava muito feliz naquele momento. É uma relíquia, que por muita sorte pudemos dividir com o público, ele queria ela no último disco do Charlie Brown Jr. Coube a mim terminar a missão com a Bula para compartilhar com os nossos fãs algo tão incrível assim! Ela Nasceu pra Mim, pra quem não sabe também tem o baixo gravado pelo Champignon e por isso tem o DNA mais puro do Charlie Brown Jr.

Submundo do Som - Qual é a responsa de fazer um som com o DNA do Charlie Brown, depois de tudo que aconteceu? A banda sente cobrança vinda dos fãs do Charlie Brown?

Bula Rock - A responsa é grande porque até hoje o CBJR é visto como uma das maiores bandas de Rock do Brasil. Não somos cobrados pelos fãs do CBJR, muito pelo contrario, a gente foi e é muito bem recebido em todos os lugares por onde passamos e isso é incrível e emocionante demais.

Submundo do Som - E o que de mais impactante vocês viveram ai na estrada com a Bula, nesse tempo que é relativamente curto, mas que já aconteceu muita coisa?

Bula Rock - Pois é, mesmo tendo pouco tempo de Banda já passamos por muitos lugares, tivemos o grande prazer de participar do Rock in Rio e do Lolapalloosa e foi realmente incrível uma experiencia única em nossas vidas! 

Submundo do Som - Quais os sonhos que vocês gostariam de realizar com a banda Bula Rock?

Bula Rock - O sonho que nos temos é tocar em todos os Lugares possíveis e imagináveis desse Brasil, e viver do que mais amamos fazer: tocar e estar perto dos nossos fãs.

Submundo do Som - André Freitas entrou na banda, para fazer a segunda guitarra, dessa forma alivia para o Marcão se soltar mais nos palcos como vocal?

Bula Rock - A entrada do André foi importante demais, o Marcão fica mais livre sim pra interagir e criar uma conexão maior com o publico. O André também enriqueceu o nosso vocabulário musical e alem de ser um grande musico é uma pessoa extremamente incrível!

Submundo do Som - Como foi pra banda tocar em festivais como Lollapalooza e o Rock in Rio?

Bula Rock - Tocar nestes festivais foi a realização de um sonho pra nós. Acho que pra toda banda é muito importante participar em grandes festivais como estes e pra nós não foi diferente, foi foda (risos) foi especial demais!

Submundo do Som - Como vocês, rockeiros de longa caminhada, enxergam a cena atual do rock no Brasil?

Bula Rock - Não só o rock, mas a música, o pais passa por um momento muito louco e delicado, algumas transições e mudanças, mas o rock ta ai na ativa e vivo ao contrario do que muitos pensam, tem várias bandas boas e muitos músicos bons por aí e nos estamos nessa, com o rock nas veias, cheios de vontade! 

Submundo do Som - E que bandas vocês podem indicar pra rapaziada que tá afim de curtir um som novo?

Bula Rock - Tem muitas bandas legais na cena nacional como Supercombo, Medulla, Ego Kill Talent, Far from Alaska, Versus 3, Cabana Jack e Zimbra (Santos). Tem muitas bandas fazendo um som novo!

Submundo do Som - Marcão e Pinguim, integrantes do Charlie Brown, e a Lena que passou pela A Banca, ou seja, muito convívio com o Chorão e o Champs, o que esses caras representam pra vocês?

Bula Rock - Esses caras (Chorão e Champignon) são nossos eternos irmãos, grandes caras que representaram muito a musica, o rock nacional e internacional são de extrema importância pra vida de muita gente e especialmente as nossas.

Submundo do Som - Para 2017, o que a Bula Rock prepara de novidade? O que podemos esperar?

Bula Rock - Estamos em fase de pré produção do nosso segundo disco e tá ficando da hora demais. Em breve, junto com disco muita coisa boa virá, fiquem ligados.

Submundo do Som - Para os manos que curtem o trabalho da banda Bula, que mensagem vocês deixam para os fãs?

Bula Rock - Pra toda galera que sempre nos segue e que nos fortalece a gente agradece muito todo o carinho. A musica tem começo mas não tem fim, vcs não estão sozinhos, tamo junto galera!

Submundo do Som - E pra quem quiser falar com a banda? Quais são os canais?

Bula Rock - A galera pode falar com a gente através de todos nosso canais:
Instagram: (@bularock)
Facebook: (OficialBulaRock)
Twitter: (@bularock)
Nosso canal no Youtube (Bularock) que tem shows, lives e Studio, nos streamings...é chegar pra se divertir curtir e pra gente tocar ideias certo? 
Muito obrigado pelo carinho e pelo papo!
Muito obrigado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário