Entrevista com o rapper Afrow - #submundodosom

Posts

domingo, 15 de julho de 2018

Entrevista com o rapper Afrow


O Submundo do Som trocou uma ideia com o rapper Afrow, do interior de sampa, mais precisamente da cidade de Piracicaba, e nesse bate papo  falamos sobre seu novo trampo, que já está na rua, o EP "Espirito de Luz", onde abordamos a produção, as participações, a estética e a lirica de algumas faixas. Então se liga aí que tá da hora prosa:

Submundo do Som - Salve mano, obrigado pela preza! Seguindo o protocolo, se apresenta pra nós, quem é o Afrow?

Afrow - Salve, que isso, prazer é todo meu. Cara, meu primeiro som se chama "Quem eu sou" e eu começo com a frase "Sou quem nasceu do avesso pra mudar o cenário". Talvez seja isso, me considero uma pessoa complicada, e nem eu mesmo sei exatamente quem eu sou, mas diálogo com o incomum o tempo inteiro e busco alternativas de virar o jogo.

Submundo do Som - Quais são as influências e inspirações do Afrow? O que cê curte, absorve e coloca em som seu?

Afrow Busco sempre observar o curso natural das coisas que acontecem ao meu redor e buscar formas de expressar o que acho disso tudo. Curto observar coisas que são complexas mas que são tratadas de maneira simples pelas pessoas, e no meu som geralmente eu sintetizo essa profundidade oculta que está em nosso cotidiano.

Submundo do Som - O Afrow integra o coletivo Zona96, né mano? Como é essa parada?

Afrow Sim, o Zona96 é essencial para que eu possa dar continuidade nos meus projetos solos também, as pessoas que trabalham comigo no grupo são as mesmas que me dão todo suporte para que eu consiga botar meus trampos na rua, é muito loco isso, sozinho ninguém faz nada, com jovembeto, Mojica, Fractal e Popoto eu consigo trabalhar e lançar as parada. 

Submundo do Som - E acabou de sair do forno o EP "Espirito de Luz", o que esse álbum representa na sua carreira man?

Afrow Um divisor de águas, em Espírito de Luz eu fecho um ciclo e dou inicio a um novo, onde agora possuo toda experiência adquirida durante o processo de realização desse disco, e também todos os frutos que esse disco pode me trazer, espero que daqui em diante as coisas fluam de uma maneira mais fácil, pois até eu conseguir lançar esse trampo passei muito veneno com meus manos.

EP Espiríto de Luz, 2018 - Afrow

Submundo do Som - O disco veio recheado de participações especiais,né? Tem a talentosa Laura Camarini, o Fractal, parceiro de Zona96, JovemBeto, DJ Gusta e o Pin de Buenas, como foi trampar com essa rapa e como foi a escolha desse timaço?

Afrow Timaço né? rs. Trabalhar com pessoas talentosas sempre é bom, ainda mais quando essas pessoas são seus amigos! O EP nasceu de forma natural, Eu tinha um conceito da atmosfera que queria pro disco e consequentemente as músicas foram sendo puxadas para esse lado. Mas eu não escolhi as participações pensando no disco, os feats chegaram de forma bem espontânea. 

Submundo do Som - Mano, no EP como um todo, o tema do racismo é recorrente, mas na track "Subconsciente" isso vem como um grito de desabafo, e letras como essas são importantes nos dias de hoje, onde a cada dia um racista é desmascarado, como os episódios mais recentes que saíram na grande mídia. Qual analise você faz desse momento que o mundo vive, numa crescente do fascismo e casos de racismo, e quais nossas armas pra combater isso de forma pratica?

Afrow Em 2018, infelizmente debater sobre o racismo ainda é algo extremamente necessário, vejo o Hip-Hop como um dos grandes movimentos que tomam a linha de frente nessas questões, meu desabafo nos sons representam o sentimento de 52% da população de um país onde o racismo é velado, e acontece em nuances, onde quase sempre se justifica em cima da "piada" ou do "exagero" do oprimido. Mas vejo também que a era da informação que estamos atravessando está nos ajudando, e esse tipo de assunto que até então era visto como tabu está sendo cada vez mais discutido, seguimos na luta!  

Submundo do Som - Na faixa "Mente Humana parte 2", você traz toda a pequinês do ser humano perante a grandeza do universo, enquanto traça um paralelo do poder da mente humana, que é capaz de coisas fantasísticas. Na faixa "Espirito de Luz", a pegada é parecida, onde você narra sobre erros, sem receio, mas também fala da inteligencia emocional. Mano comenta sobre essa parada, sobre essa dualidade.

Afrow Em Mente Humana a parada é mais filosófica, uma teoria minha mesmo em relação ao existencialismo, onde misturo outras teorias já existentes, ciência e religião. Já em "Espírito de Luz" a parada é mais um desabafo, onde eu destrincho meu interior, exponho minhas falhas, expresso do meu pior ao melhor e aponto onde quero chegar com isso tudo. Acredito que as faixas conversam uma com a outra mas de maneiras diferentes, onde uma o tema engloba simplesmente tudo, e a outra de forma mais pessoal.


Submundo do Som - O time de beatmakers também é pesado, temos: JovemBeto, o Short, o Rodrigo Tuchê e o Scooby, como foi rimar em cima do beat desses manos? E qual foi o critério de escolha para os beats?

Afrow Rimar no beat desses caras foi uma honra, principalmente nos beats do jovembeto e do Short, que são caras que estão comigo desde quando comecei. A escolha dos beats ficaram por conta de como os instrumentais dialogariam com a ideia do som, não houve um critério de ambientação sonora por conta dos beats, e por isso que ao decorrer do EP tocam beats de estilos bem diferentes um do outro.

Submundo do Som - Pra rapaziada que tá afim de conhecer um som novo, o que o Afrow pode nos indicar?

Afrow Recomendo o som do pessoal aqui de Pira, que nos últimos anos estão amadurecendo muito e fazendo verdadeiras obras de arte!

Submundo do Som - Quais os sonhos que você ainda quer realizar na sua caminhada na música?

Afrow Assim como qualquer pessoa tenho muitos sonhos e objetivos que pretendo realizar, mas por hora é manter os pés no chão e continuar traçando uma caminhada da qual eu possa me orgulhar no futuro.

Submundo do Som - E quais serão os próximos passos do Afrow? O que vem de novo?

Afrow Vem clipe da "Talheres de ouro" com participação da Laura Camarini, vem alguns singles e claro, os trabalhos musicais do Zona96 também.

Submundo do Som - Pra quem quiser acompanhar mais de perto o trampo do Afrow, quais os canais de comunicação?

Afrow Vocês podem se inscrever no canal Zona 96 Records e acompanhar todos os lançamentos, tenho meu perfil no Spotify também onde vocês podem escutar o disco.


Nenhum comentário:

Postar um comentário