Presente de Natal - Submundo do Som

Breaking

Home Top Ad

Post Top Ad

segunda-feira, 24 de dezembro de 2018

Presente de Natal


O RAP Potiguar vem em franca ascensão no cenário brasileiro, são vários nomes, vários corres, vários sons. Um celeiro musical riquíssimo e o eixo do sul e sudeste insiste em não olhar para essa cena. Sulicidio foi pouco para disscarregar verdades sobre esse ponto. Como o Submundo do Som é undergorund e é em prol do Hip Hop e não Hype Hop, voltamos carinhosamente o olhar para os amigos do Rio Grande do Norte.

Puxando a fila o talentosíssimo Tarsicísio Galvão, aka Teagaê, responsável por dois dos álbuns mais bem feitos do rap  nacional em 2018, o Black Album e o #OkêArô, Teagacê é inspiração pura, e se esse ano lançou mais de 100 sons, todos verdadeiras obras primas de qualidade, ficamos na expectativa de como será 2019 pra esse mano.


Cargo Chefe lançou um bonito trampo na mixtapeExtremamente Calmo, e contradizendo o titulo veio brabo nas linhas, mas mantendo aquela classe como se fosse a última seda do envelope e por isso aprecisamos suavemente. Destaque para um dos sons mais bonitos do ano "Velhas Desculpas Para Mudar de Assunto".


Felicidade é ouvir o som de Natália Ore, a suavidade da voz em beats de peso enquanto aborda assuntos amargos, principalmente daquela paixão tirana. Bom som pra colocar na ceia de natal, as rimas afiadas e acidas vão estampar aquele sorriso constrangedor nos parente reaça.


O som do Sávio Nobre sintetiza bem o corre do underground de Natal, de como não é fácil pra esses manos, e como eles insistem e resistem, e o hip hop é um trampo que não tem fim, mas tem muito coração envolvido.



Tom Mosaico é outro mano que trampa debaixo do sol, manja aqueles carros que passavam nas quebradas tocando bem alto um Racionais ou Facção? Pois é, na minha área passo com esse som no talo, e os vagabundos aprovam!



Teve uma fase do Rap BR que os MCs misturavam contundência com farinha e comiam, depois tudo se diversificou, o que é massa, mas sinto falta dessa fase. Ouvir o D Roger nos leva numa viagem no tempo, quando o rap torcia o nariz de playboy. Original rap nacional de mensagem!



Aqui uma menção honrosa a BEX, carioca, mas radicada em Natal, onde ajuda no fortalecimento do rap potiguar. Sua melodia eleva o nível, rouba a cena, uma delícia de ouvir, tipo uma bebida doce, com guarda-chuvinha e cereja, num boteco sujo!



Manja quando cê treta na escola, revida aquele soco no cara que sempre te bate? Os versos do Slam San são assim, linhas de soco eficazes e que arrancam sorriso, igual aquele soco de revide que tá engasgado no punho.



De tempos em tempos na música nacional temos um hitmaker em evidência, um candidato a esse posto, para o próximo ano, é o Marti. Gostaria de adentrar num baile em Natal, o DJ que não rola um som do mano, ou tá por fora, ou é ruim de set.



Finalizando essa lista, tem o Time de Patrão, com participações de Teagacê, Jujux e Leozinho do BA, numa Cypher sobre a violencia urbana no Rio Grande do Norte, as armas que matam são retratadas afim de chocar e mostrar que o perigo está nas mãos. Trabalho áudio visual muito bem feito para esse som "Dias de Guerra".



Esse foi um primeiro olhar pra cena de RN, esse foi o Presente de Natal. Para aqueles que estão no corre diário e não estão na lista, primeiramente peço perdão, são tantos manos empenhados que não coube todo mundo, breve repetimos a dose e seguimos incluindo mais artistas. Aquele abraço! Força!

Um comentário:

  1. Salve , venho aqui agradecer a todos que compõe o (Submundo do Som) em especial o mano Jefferson Ferreira que foi quem falou comigo em primeira mão!! em fim, obrigado pela atenção dada ao meu trampo no Rap... está sendo meu melhor natal em saber que estão ouvindo meu trabalho, pois sabemos quanta dedicação é usada!!!! Muito Obrigado!!!

    ResponderExcluir

Post Bottom Ad

Páginas