Entrevista com o rapper Tom Mosaico - Submundo do Som

Breaking

Home Top Ad

Post Top Ad

terça-feira, 15 de janeiro de 2019

Entrevista com o rapper Tom Mosaico


Salve! O Submundo do Som trocou uma ideia com o rapper potiguar Tom Mosaico, que falou sobre sua carreira, inspirações, sonhos e da cena do rap em Natal, sem mais delongas, confere aí!

Submundo do Som - Salve mano, primeiramente muito obrigado pelo bate papo, seguindo aqui o protocolo, diz pra nós, quem é o Tom Mosaico?

Tom Mosaico - Salve Submundo do Som! Grato pelo convite ao bate-papo antes de qualquer coisa.

Vamos lá, acho que Tom Mosaico é um rapaz que sonha mais do que respira, isso é um fato e talvez o único fato sobre a minha pessoa, quando eu comecei compor versos, antes mesmo de poder ter uma noção e chamar isso de rap eu utilizava uma outra alcunha, que no frigir dos ovos me pareceu sem impacto e originalidade, o que me levou a pensar um novo nome artístico. Eu escolhi Mosaico para um projeto, como um disco e não como nome fantasia mesmo, o projeto se chamaria O Mosaico, algumas faixas gravadas de forma caseira e este era de fato o plano. O projeto deveria unificar algumas das influências artísticas da minha vida, eu sou artista plástico além de compositor e rapper. Acontece que as pessoas atribuíram o nome do projeto a minha própria pessoa, chamando a mim de Mosaico, e foi só quando isso aconteceu que eu meio que construí e entendi o significado desse nome, todo meu trabalho na musica, do inicio até aqui foi feito a base de braços amigos, vários apoios, varias peças que por fim formam um mosaico, o que me confere nunca estar sozinho. É isto.

Submundo do Som - Porque rimar? O que te inspira a seguir nesse caminho mano? 

Tom Mosaico - A arte como uma totalidade me conferiu diversas oportunidades de contato, eu sou extremamente comunicativo e isso precisava sair de alguma forma, meu primeiro contato com musica, o how-to-do de fato, foi ainda garoto num projeto de percussão que rolava na escola e era financiado pelo governo e que foi cortado um mês após eu aderir, isso me deixou muito triste e levei um tempo para assimilar como funciona tudo isso. De lá até meu primeiro contato com o rap levou alguns anos, o fato é que eu tentei diversas formas de arte, cursei ballet, desenho, pintura em tela, e nenhum desses veículos era o que de fato eu me encontrava, porém quando surgiu a rima, o verso, eu descobri um ponto onde eu posso dizer o que quero como bem entendo, inclusive posso dizer nada como um “rapper dadaísta” kkkk, essa liberdade de expressão é única da escrita, acho que o que me motiva a continuar rimando/versando é um sentimento egoísta de falar de mim para quem interessar-se em ouvir/ler.

Submundo do Som - O estilo musical de Tom Mosaico é bem variado, com diversidade de flow e de construção das letras. Quais são suas influencias na música? 

Tom Mosaico - Eu gosto efetivamente de tudo, em quesito musica, é claro que demorei para me descobrir de fato eclético, ouvi e ouço bastante coisa, até chegar a conclusão que é uma tolice ignorar os sons. Eu não diria influências, mas diria que atualmente ando ouvindo muito música cubana, instrumentais xamânicos e samba.

Submundo do Som - Você flutua fácil entre beats de boombap e trap, mas o que você prefere rimar em cima? E como você vê essa diversidade de produção? 

Tom Mosaico - Eu comecei ouvindo rap quando minha mãe me apresentou Gabriel O Pensador, eu achei aquilo fantástico, sonoramente diferente de tudo que me cercava na periferia de Recife, onde eu  nasci. Tornou-se um espelho a divisão de escala musical onde pode ser classificado como boombap, um belo dia eu cheguei na Café Republica, onde gravo atualmente, e meus irmãos de música estavam testando beats que estavam fervendo a cena da cidade, e era o trap! Eu gostei, claro que sendo uma novidade demorei a me adaptar, mas a primeira música que eu fiz num trap beat foi completamente despretensiosa e na intenção de descobrir  que tipo de coisa sairia de mim naquela sonoridade, no mais acredito que a diversidade é uma dádiva reservada apenas a alguns artistas logo de cara, e outros precisam trabalhar isso, mas saber surfar na musica rap como um todo, seja boombap ou trap é imprescindível a quem se pretende nesse meio.

Videoclipe da música "Sol"

Submundo do Som - Como o Tom Mosaico vê a cena do rap aí em Natal? 

Tom Mosaico - A nossa cena é bastante rica! Natal é um celeiro de rap! Se você quer uma definição para diversidade, a cena potiguar de rap é a que melhor se encaixa, aqui temos de tudo, tudo de fato! 

Submundo do Som - E na sua opinião, quais as maiores dificuldades para se levar uma carreira no rap no Rio Grande do Norte?

Tom Mosaico - Os fatores que dificultam a carreira de vários irmãos aqui no nosso estado são diversos, mas se eu pudesse apontar um como o principal aqui, é a falta suporte midiático, algo que nos leve e nos mostre para fora, algo que comente e exiba a grande maturidade e diversidade musical dos nossos artistas, como o site Submundo do Som vem fazendo.

Submundo do Som - E para os manos que estão afim de conhecer um trampo novo, o que você pode indicar? 

Tom Mosaico – Cara, para quem quer conhecer músicas novas, eu indico o álbum African Herbsman do Bob, Japan Pop Show do Curumin, Russo Passapusso, Afrociberdelia, a obra prima de Chico Science e o álbum dos Los Sebozos Postizos.

Submundo do Som - Mano, de quem não está mais ativo na cena, qual artista que você sente mais falta e porque? (seja artista vivo ou não) 

Tom Mosaico - Cara, eu gostaria de ver mais o Leonardo Irian do Síntese, pelo motivo de que ele parou precocemente e acredito que tinha muito mais a deixar de contribuição para nossa musica.

Submundo do Som - Quais os sonhos que o Tom Mosaico ainda deseja realizar nessa caminhada pela música? 

Tom Mosaico - Nós só desejamos viajar para alguns lugares através da nossa arte, levar minha mãe pra conhecer algo além do nosso bairro.


Submundo do Som - Mano, pra quem acompanha esse bate papo, que mensagem você deixa? 

Tom Mosaico - Para quem acompanha nossa conversa aqui eu gostaria de dizer que pau no cú dos Fascistas e bala nos Racistas.

Submundo do Som - Pra quem quiser acompanhar mais de perto seu trabalho, quais os canais de comunicação? 

Tom Mosaico - Para quem deseja conhecer mais do nosso trabalho, o principal veiculo é a plataforma YouTube, aqui nosso link e estão todos convidados a sacar:

https://www.youtube.com/channel/UCLrkoTacCJmQquzdf9VlXlg
Facebook: https://www.facebook.com/washingtom.lima.7

Um comentário:

Post Bottom Ad

Páginas