Espaço Rap - Resistência nas Ondas do Rádio - Submundo do Som

Breaking

Home Top Ad

Post Top Ad

sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

Espaço Rap - Resistência nas Ondas do Rádio



Imagine que você não tem seu Spotify, Deezer, ou qualquer outra plataforma digital. Imagine que você não tenha acesso ao YouTube, ou mesmo a internet como um todo. E você é apaixonado por rap, e aí? Como faz para se ligar nas novidades? 

Uma geração toda cresceu ouvindo o Espaço Rap, programa radiofônico da estação 105,1 FM, e essa era a alternativa, além das revistas Rap Nacional e o YO! MTV, para curtir o hip hop, e cá entre nós, as melhores alternativas! O Espaço Rap é o maior e mais tradicional programa do gênero no pais.

As transmissões do Espaço Rap acontecem  em Jundiaí e tem uma audiência estimada em 400 mil pessoas só na Grande São Paulo, mas o programa chega também para mais de 250 cidades do interior de São Paulo, sul de Minas e norte do Paraná, além da rádio fornecer a possibilidade de acompanhar o programa ao vivo pela internet. (clique aqui para visualizar e ouvir)

O programa teve origem em 1993, como uma vinheta para a entrada da música "Fim de Semana no Parque", dos Racionais MC's, numa época em que o rap não tocava nas rádios, e o grupo paulista quebrou esse tabu tocando em diversas rádios naquele ano. Para que o som de Mano Brown e companhia não destoa-se das demais músicas da programação criou-se então o especial Espaço Rap, com meia hora semanal para o gênero. O sucesso foi enorme e logo o programa passou a ser vinculado diariamente, tendo trinta minutos de duração. O programa chegou a ocupar 4 horas da programação diária, sendo dividido em parte 1 e parte 2, além de especiais nos finais de semana.

Locutor Fábio Rogério nos estúdios da 105 FM

O programa foi criado pelo radialista Nuno Mendes e pelo DJ Easy Nylon, também foi apresentado por Ronaldo Cesar e por Fábio Rogério, além de outros que se revessaram nos últimos anos no comando da atração. O programa é destinado a tocar rap nacional, mas rola alguns sons gringos também, e funciona com a participação do ouvinte que liga na rádio e pede uma música para tocar, antes mandando o tradicional salve para sua quebrada. A equipe do programa também sempre insere sons na programação divulgando novos trabalhos de artistas consagrados no meio, ou dando a oportunidades para grupos novos na cena.

O Espaço Rap não tem grandes anunciantes, e para viabilizar o programa a rádio 105 criou o esquema de fazer eventos e lançar coletâneas com o nome do programa, os chamados discos "Espaço Rap", que teve seu primeiro volume em 1999, com versões especiais e ao vivo, servindo como uma espécie de biblioteca do rap nacional, além de apresentar novos artistas e dar espaço para novos nomes gravarem. As coletâneas foram até o volume 11, em 2006, quando a mídia física perdeu força para o download. 

Capa verso do disco 10, da coletânea Espaço Rap

O sucesso do Espaço Rap foi tamanho que a 105FM criou novos programas também voltados para o rap, como o Rap du Bom, apresentado por Rappin Hood aos sábados e o Balanço Rap, apresentado por Paulo Brown e Ice Blue aos domingos, além dos programas Charme 105, voltado as músicas dos bailes blacks, Festa do DJ Hum, voltado ao groove e samba rock além do Encontro das Tribos, apresentado pelo Paulinho Correria misturando forró e o reggae.

O Espaço Rap segue firme e forte no ar, se você ainda não ligou lá programa pra mandar seu salve, não deixe de curtir essa experiência! Abaixo uma playlist com clássicos que passaram pela lendária coletânea:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad

Páginas