Cena 019 tacando Fogo Na Cortina: Cypher mostra o protesto que vem do Interior - Submundo do Som

Breaking

Home Top Ad

Post Top Ad

sábado, 18 de maio de 2019

Cena 019 tacando Fogo Na Cortina: Cypher mostra o protesto que vem do Interior


O som "Fogo na Cortina", lançado no canal da Batalha do Teatro - Mogi Mirim, e organizada pelo MC T h, reúne MC's do interior (Mogi Mirim/Mogi Guaçu) versando denúncia e protesto em cima de beat do HPR, a cypher mostra a força do interior no rap nacional, mostrando resistência ao distópico Brasil de 2019.

Gravado no Vies Studio por João Gilberto e com masterização no IR Records, assinada por Cezar Júnior, a música junta o talento de Atila e NGO (Ambos do grupo Primavera Nacional) com o peso dos versos de Abmael, Leeh, Inokoshi (do grupo ArteFatos Clan), VH (do grupo De Certo), Txmmy, Rach e T h. Com clipe gravado em Mogi Mirim, no Teatro de Arena, e com produção visual de Romela Batista, Thiago Alves, Samanta Alves, Anna Andreazi Andreia Amâncio, e edição pelo Prazer Crew Studio.

Átila versa sobre a superação e autoafirmação negra em um país racista, em parcela da polução assume discursos hipócritas e de ódio, enquanto o rapper se mostra na contenção:

"Sua meritocracia, eu chamo mera hipocrisia

Nós é só mais uns negrinho que vocês negligencia
Vim dar aula e ser mal pago igual pedagogia
E com as verdade te esmago sem demagogia"

NGO narra aborda as armadilhas em que os jovens são expostos, as drogas e a violência, e como as classes sociais de maior poder aquisitivo são sempre coniventes com a situação:

"E eu bolando uma rota de fuga sem desanda
Boy quer se envolve com resumo de ratatá
Lembro tempo de escola, motivo dos hahaha
Tempo passa e cês ainda só me lembra "kkk"!"

Abmael traz uma critica ao brasileiro cegado pelo ódio que em seu exercício de democracia elegeu comandantes nocivos para conduzir o país, mostrando que a realidade do povo pobre é sofrida e futuro é sem perspectivas boas, devido as engrenagens desse sistema:

"Eleger quem quer integrar atiradores de elite
É vendar os olhos e aceitar ser destinado a aushwitz.
Pra que levar a frontier de um magnata infeliz
Pra ficar 7 anos apodrecendo dentro de um X"

A MC Leeh vem contundente e lembrando aos esquecidos que as primeiras atitudes do governos fascista, ao assumir o poder, foram cortes em questões sociais e nada feito as minorias e o povo que realmente carece de ajuda. Essas são articulações da direita, que agora pretende usurpar do Hip Hop, mas como ela versa: "RESPEITA O HIP HOP É O GRITO DOS EXCLUÍDOS!":

"O ministério da cultura foi extinto
As madeireiras tão assassinando nossos índios
Os dias passam sempre mais insanos
Tiraram LGBT dos direitos humanos"

Inokoshi dispara contra os cidadãos de bem, defensores dos bons costumes, que utilizam de argumentos que lhes convém, sempre entrando em contradição, sem compromisso com a verdade, somente com o seu bem estar, sem compromisso com a história, somente com seu status quo:

"Bando de ignorante, bando de racista, assume
Um bando de homofóbico, assume!
Bando de xenofóbico, um bando de machista
O disfarce do diabo é defensor de bom costume"

VH traz sua bagagem para em pouco tempo contextualizar o Brasil, um país assassino e racista, que pouco se preocupa com isso, e dá poder a um louco despreparado, permitindo que esse tome as decisões do coletivo nacional:

"Olho azul e pele branca, é o corpo perfeito pra caucasiano
A riqueza que extinguiria a pobreza se encontra no Vaticano
Seu presidente a 30 anos mamando o Estado sem nenhum projeto aprovado
Com a renda mensal que meu pai não ganha em dois anos"

Txmmy observa em sua letra que a mesma hipocrisia humana que elegeu um fascista será a mesma a negar suas ações, todo despreparo do governo e seus ministros e assessores envergonham o Brasil, e há quem apoia e se diverte, há quem nega ter votado, e há quem segue na resistência:

"Por que ceis fazem isso? Nem sei
E se der merda vão negar e falar "eu não votei"
Mas os que bateu palmas e apoiou eu fitei
Ceis são mais masoquistas que a mina do Christian Gray"

Rach traz uma melodia belíssima, poesia cantada em flow inspirador em verso que prepara terreno para o desfecho da cypher:

"Acalme seu coração,
Sabedoria, pé no chão.
Sua vida não será em vão, então siga em frente.
Um sorriso pode enganar mas a energia não mente"

E fechando o trabalho, temos T h trazendo uma mensagem de alento, que mesmo com os problemas citados pelos outros MC's, mesma a vida sendo embaçada e sofrida o momento não é de recuo, e sim de seguir trabalhando e ocupando espaços, e de forma genial encerra a cypher:

"Será que sou eu que sou muito agitado? Vivo sorrindo mas não sou comédia
A pessoa que entende o valor da vida nunca se permite morrer de inveja ... ( Não não)
Não desperdice a energia que você recebe, pelo contrário transforme em aprendizado
Hoje você respira, amanhã você não sabe e pode ser que seu projeto não seja reali ..."


Confira na íntegra o som "Fogo na Cortina":

2 comentários:

  1. Parabéns pela matéria!!!
    Fiquei admirado com a qualidade da escrita, e como o sentimento foi captado com sucesso!!!
    Obrigado pela dedicação, estamos agradecidos e sem palavras ...

    T h MC

    ResponderExcluir
  2. Mandam muito bem! A letra é inteligente e demonstra conteúdo de quem sabe do que e para que estão questionando.

    ResponderExcluir

Post Bottom Ad

Páginas