Entrevista: Preto Aplick CH fala sobre #GhettoEyez - Submundo do Som

Breaking

Home Top Ad

Post Top Ad

quarta-feira, 15 de maio de 2019

Entrevista: Preto Aplick CH fala sobre #GhettoEyez

Foto: Divulgação

Salve! O Submundo do Som tem a honra de trocar uma ideia com um dos maiores rappers do Brasil, o mano Preto Aplick CH, conhecido em todo país pelo seu trabalho frente ao grupo Consciência Humana, e que agora se prepara para lançar seu álbum solo, intitulado #GhettoEyez que vem recheado de participações, com grandes nomes do hip hop nacional e internacional, se liga:

Submundo do Som - Salve Aplick! Primeiramente muito obrigado por esse papo, e fico feliz como fã em saber que vem álbum aí. O que podemos esperar de #GhettoEyez?

Preto Aplick CH - Satisfação também e fico agradecido em estar falando um pouco do meu trabalho neste espaço. Meu CD solo #GhettoEyez está chegando com muitas mensagens positivas no estilo  autêntico rap das ruas. E com participações de meus manos Mago Abelha, DumDum FC,  Rafa HC, Diego Silva, Lico Crazy, DJ Luiz (Produção Astronauta, Sistema Prisional e Cocktail de BD), Branco Neves(Real Sul Produções na música Malandro) o grupo de samba Semeadores de Cristo em um samba que está tendo no CD, DJ CIA, DJ KlJay e 8 participações Internacionais de Los Angeles, Havoc & Prodeje (South Central Cartel)MC Eiht, Anaiya J.Roots, LV, Young Prod, Spice1 e Evil Skeem.

Submundo do Som - Preto Aplick: E como foi feito a conexão com os manos dos EUA? Em relação ao idioma? O álbum foi gravado/produzido lá? Conta pra nós como é essa relação.

Preto Aplick CH - Foi através da minha Produtora Kênya Daianne Entertainment que ao entrar em contato com eles mostrou alguns trabalhos e o retorno foi muito positivo, o idioma foi desenrolado pela produtora, e desta conexão monstra estão aí os sons Ghetto Eyez e "União OG'z", lançados lá fora por Gaimchng3r Entertainment e Hood Good Productions. Os dois sons foram produzidos, Mixados e Masterizados em Los Angeles, Califórnia, as captações da minha voz foi realizado pelo Studio Crazy Produções com Lico Crazy e o Cd completo foi masterizado lá em Los Angeles no Studio do Prodeje Hood, Hood Good Productions. Foram dias de trabalho intenso, unindo todo pessoal em dias de produção, foi um desenrolar muito loko pois algo que nunca havia feito antes ou imaginado em como seria um processo destes, o resultado foi muito satisfatório e me sinto honrado em ter estes nomes os quais me inspiraram na década de 90 a desenvolver meu rap e hoje poder estar lado a lado trabalhando juntamente com o time West Coast realmente é uma conquista positiva.

Submundo do Som - E como é trampar com esses nomes de peso de Compton, trazendo a essência da West Coast?

Preto Aplick CH - Muito bom estar representando e sendo reconhecido  fora do país através do que eu faço, rap gangsta, levando nossa cultura para lá e abrindo portas para nosso rap crescer e progredir, satisfação total.

Submundo do Som - Em junho do ano passado você presenteou os fãs com o som "Ghetto Eyez", faixa que vai integrar o disco homônimo certo? De lá pra cá passou-se quase uma ano, por que esse tempo entre o single e o álbum?

Preto Aplick CH - Certo. Pelo fato de que eu queria lançar o som "União OG'z" com mais quatro participações West Coast no mesmo CD, e o processo de produção levou este tempo.
Preto Aplick CH e West Coast do rap em #GhettoEyez

Submundo do Som - Mano, pelo resumo do álbum que foi divulgado, vemos que as produções estão pesadas e modernas, mas sem perder a alma old school. Você diria que #GhettoEyez vem mais conceitual em relação a produção e flows?

Preto Aplick CH - O CD #GhettoEyez vem bem Preto Aplick CH autêntico.


Resumo do álbum #GhettoEyez

Submundo do Som - O pessoal também não entendeu porque o som não saiu como sendo do Consciência Humana. Hoje você e o W Gi preparam trabalhos solos, mas o que você pode dizer do CH, os fãs podem esperar por alguma novidade para esse ano?

Preto Aplick CH - Este som é de meu trabalho solo realmente, meu corre, por este motivo está sendo lançado em meu CD solo. O CH está escrevendo repertório pra 2020, o grupo permanece independente de estarmos realizando trabalhos paralelos e vocês podem esperar um álbum pesado do Consciência Humana na sequência.

Submundo do Som - O primeiro trabalho solo do Preto Aplick foi a música "Malandro" né? Lembro que quando saiu esse som ele teve uma repercussão bem positiva dos fãs. Como você avalia isso?

Preto Aplick CH - Muito bom, eu soube ali que estava no caminho certo pois era minha primeira música solo e me perguntava se "Malandro" seria bem recebida, pois o cenário está bastante diversificado e o fato de eu estar lançando rap gangsta em meio a tantas mudanças na indústria musical foi um tanto audacioso e arriscado, porém, é este o meu estilo e é o que faço. Isto me fortaleceu muito. Obrigado família Hip Hop.


"Malandro" música de Preto Aplick CH

Submundo do Som - Mano como você vê a cena do hip hop hoje? A ascensão do rap, o avanço das produções, os lançamentos que praticamente são diários, a chegada do trap?

Preto Aplick CH - O movimento Hip Hop hoje está bem diversificado, com vários grupos e manos chegando com suas propostas. Algumas boas e outras nem tanto, dependendo do ponto de vista. Vejo que estão evoluídos em questão de produção pois hoje temos mais produtores e mais estrutura. Também em questão de divulgação a internet, mídias sociais estão aí para facilitar, diferente de antigamente, que era realmente difícil você conseguir demonstrar seu trabalho. Fico feliz em ser um destes que passaram realmente a dificuldade em trazer as músicas para o público e hoje poder estar vivenciando lado a lado estes novos tempos de tanta evolução. Me sinto feliz com progressos e desejo sucesso aos manos que batalham levando uma boa mensagem em suas letras.

Submundo do Som - Qual era o sonho do Aplick quando começou a rimar lá nos anos 80 ainda? E quais os sonhos do Aplick hoje, em 2019?

Preto Aplick CH - Fazer meu rap chegar a maior quantidade de pessoas possível e esse é o meu sonho até hoje, pois meu intuito sempre foi o de levar uma mensagem de fundamento e precisa, buscando sempre um amanhã melhor.

Submundo do Som - De quem está fora da cena (seja aposentados ou falecidos), quem você sente mais falta mano, e porque?

Preto Aplick CH - Dina Di faz falta pela visão que ela tinha das ruas. Sabota pelo compromisso com o rap. Pantcho HC pelas letras que ele mandava.

Submundo do Som - E quais são os canais de comunicação pra quem quiser mais de perto o trabalho do Preto Aplick?

Preto Aplick CH - Meu canal do YouTube:

https://www.youtube.com/channel/UChkRh_OLt0nb_52p-aWRlQg
Minha página no Facebook:
https://www.facebook.com/pretoaplickchoficial/
Meu Instagram:
https://instagram.com/pretoaplickch?utm_source=ig_profile_share&igshid=1ztl0ju9dakz
Minha página DRR Produções Favela:
https://www.facebook.com/drrproducoesfavelaoficialpretoaplickch/

E em breve o CD completo em todas as plataformas digitais.

Submundo do Som - Pra galera que tá afim de conhecer um som novo, o que você pode indicar pra nós?

Preto Aplick CH - Indico o som dos manos HC e os manos do Duverbo que têm um rap rico em mensagens conscientes e de progresso além de suas produções serem excelentes.  " Anjos da Liberdade", do De Menos Crime e HC, e também os mulekes da Família Universos que estão chegando com um Cd pesado onde estou participando da faixa "Já Chamei".

Submundo do Som - Qual mensagem você deixa pra quem está acompanhando esse bate papo?

Preto Aplick CH - Nunca desista dos seus sonhos, pois com persistência, foco e determinação você certamente o conquistará. O que hoje é seu sonho, amanhã pode ser sua realidade, só depende de você.


Foto: Divulgação

Confira a ficha técnica do álbum:

Música Casa Velha (Samba)
Com Semeadores de Cristo:
Tiago Valpassos
Max Cléber
Maurício
Roberto
Ronildo
Jorge Henrique
Nelson
Val
Márcio
Edmilson
Neizinho

Composição de:
Jorge Henrique
Max Cléber
Tiago Valpassos
feita no Estúdio HRM

Vinheta De toca:
Produção Lico Crazy Produções

Vinheta Desculpa Mãe
Produção DJ KlJay

Ghetto Eyez
com Havoc & Prodeje, MC Eiht, Anaiya JRoots
Produção Hood Good Productions
Com Prodeje Hood
Voz Aplick no Brasil por Crazy Produções com Produtor Lico Crazy

Cocktail de BD
Com Dum Dum FC e Mago Abelha DMC 
Produção DJ Luiz Só Monstro

União OG'z 
Com  LV, Young Prod, Evil Skeem, Spice1
Produção Hood Good Productions com Prodeje Hood
Voz no Brasil no Studio Crazy Produções com Produtor Lico Crazy

Malandro
Part Rafa HC e Diego Silva
Real Sul Produções com Branco Neves

Sistema Prisional
Part Gerson Composições
Produção DJ Luiz Só Monstro

Astronauta
Produção DJ Luiz Só Monstro


Mixagem Resumo do CD 
Beat Loko Produções com DJ Cia

Masterização de todo disco no Studio Hood Good Productions com Prodeje Hood em Los Angeles - Ca.



DRR fundada em 1986 por Preto Aplick (Consciência Humana) juntamente com Pereira (De Menos Crime) Uma posse que foi crescendo e agregando vários adeptos para o movimento até os dias de hoje.

Um comentário:

Post Bottom Ad

Páginas