Karol de Souza é Grande! Em Disco de Estréia - Submundo do Som

Breaking

Home Top Ad

Post Top Ad

sábado, 26 de outubro de 2019

Karol de Souza é Grande! Em Disco de Estréia


Merecedora do kit três listras, a MC curitibana lança seu primeiro trabalho solo,o gigante álbum Grande!, Karol de Souza apresenta uma coleção de rimas precisas em letras ácidas e beats pensados que se interligam do começo ao fim, ao longo das nove faixas. Conceitual, o disco aborda colorismo, birracialidade e os privilégios, a cantora é descendente de avôs europeus, o que lhe rendeu de herança uma natureza de pele mais clara enquanto crescia em família negra, fato que gera conflitos de identidade em muitos, num país miscigenado como o Brasil, mas a rapper em meio aos conflitos internos mostra como encara a fita:

Eu sempre me enxerguei como uma pessoa negra e nunca tive nenhuma dúvida, mas quando eu vim para São Paulo eu comecei a ser apontada como uma pessoa branca várias vezes ou como'ah você não é negra, você é tipo morena' umas coisas assim, 'você é tipo mulata, parda', esses termos péssimos. E ai depois que eu vim morar aqui eu entendi que eu tenho uma parte branca e que eu não podia esconder isso, muito pelo contrário e agora eu estou entendendo também quem eu sou.”, comenta a MC, no material de divulgação.

Sobre a questão do colorismo, leia mais sobre o assunto em artigo do Noticiário Periférico

Karol transforma potenciais traumas de infância e adolescência em superação e coloca isso nas suas rimas de resistência, afirmando como é Grande!, por exemplo, na faixa interlúdio "Cê Tem Um Sonho?", a MC dispara como estourou na vida: 


"A criança sem pai, de família preta, a adolescente gordinha do cabelo armado, crespe, transformou quase todo ódio em arte"

Karol de Souza, foto por Luan Batista

O disco tem pouco mais de 22 minutos e não perde tempo, logo na intro "Grande!", com participação da DJ Mayara Maldjian, parceira de Rimas & Melodias, Karol de Souza mostra o cartão de visitas do álbum, e toda a grandeza do projeto:

  “Eu nasci pra ser grande! Eu penso grande, sonho grande, vivo grande, eu sou grande!” 

Em seguida "Fé Pra Tudo", completa a ideia inicial mesclada com um grande "foda-se", de Souza mostra que para quem fala mal de sua pessoa, agora realmente tem motivo para falar de ti, pois terá que falar das conquistas de sua vida, que não param:

"Eu nem sei quem você é

Mas sei que você já falou mal de mim
Fé pra tudo, eu tenho fé
Foda-se quem tá falando de mim
Só com presente no pé
Tudo que eu quero acontece pra mim
Eu já sei quem você
E agora cê vai falar "memo" de mim"


Na faixa "Nem Sou Eu", o amor próprio é abordado de forma diferente, na história de "dois preto bonito" que "a química era forte, os papo fluindo", tudo ia bem, até o protagonista macho ser apanhado em em traição, e sua (ex?) companheira cobra de Karol as explicações, que manda na lata:

"Eu tava na minha

Vivendo a minha vida, quando ele chegou
Ia tudo bem na minha vida
Sou mulher crescida, sei do meu valor, fia
Orgulhosa como Pac saindo do tribunal
Eu sou chave, tia
Orgulhosa como a Tina saindo do casamento
Sem nada
Fica sabendo do que aconteceu
Ele tava comigo, tava te traindo"

Na fixa quatro, Tatiana Bispo é a participação, outra parceira de Rimas & Melodias, e as minas vem de love song, para lembrar de bons momentos como quando "ele veio como quem não quer nada, beijando-a no meio da rua, na chuva, em frente a casa da Tássia". Essa música é "Beijo no Pescoço", bolo no forno e tudo que a Karol merece para si!.

N faixa seis, Karol de Souza explana "Me Deixa Viver", passando antes pelo interlúdio "Cê Tem Um Sonho?", e nesse desabafo, com colagens de D2, que lembra que "com dinheiro é muito fácil" , a MC quer só curtir sua vida, sem se encaixar em padrão, e descansando do projeto verão, com bunda grande, está bem, celulite não é a preocupação, e quando ela quer, ele vem! Feliz consigo mesmo, Karol mostra que é gostosa pra caralho:

"Dizem que eu tenho que emagrecer, foda-se

Se sempre que eu quero dar, eles querem me comer
Você pode não gostar, mas tem que reconhecer
Sexy sem ser vulgar, movida pelo prazer
Não preciso de muito mais do eu que já carrego comigo
Adoro luxo, eu voltei com tudo"

Seguindo, temos uma "Rajada", remix de canção de Karol, que traz outra parça de Rimas & Melodias, a sagaz Stefanie, que vem com a mente engatilhada, pique Dina Di, num trap que fala sobre a posição das minas na cena, autoafirma a essência contra os raps adolescentes que dizem nada com nada, e ainda manda um foda-se para a opinião do Aori:

"Quer saber o que é avanço?
De 'Souza vai te ensinar!
Cê fica parado enquanto eu avanço
Cheguei pra tomar seu lugar!
E aos filhos da puta que não aguenta o tranco
De 'Souza vai finalizar!
Veio ao meu recanto, é rajada no crânio
É rá-tá-tá-tá rá-tá-tá-tá"

Em "Mens Sana In Corpore Sano" Karol de Souza fala das suas misturas, de Raça Negra a All Green, muita branca para as roupas africanas e muito preta para os cheques e melhores cargos, e no meio dessa confusão prova que se bater de frente é tiro, porrada e bomba, colorida, nasceu misturada e não precisa provar nada:

"Onde os brancos me chamam de morena
onde os pretos diz agora que eu sou branca
vim foda, ah eles não guenta
eu seu sei do meu valor, da mistura de cor
sou fabrica de flow, 
meu deboche é bom
meu talento é dom
Hip Hop eu sou
Tenho fé que a gente vai mudar de vida
Nosso lema agora é fogo nos racistas!"

Fechando o álbum o "Arremate" final, novamente do com a DJ Mayara Maldjian, num vinheta out que conecta a música com a filosofia, o tempo presente com a ancestralidade, que foi minuciosamente posta nas entrelinhas, ou mesmo de forma direta, em cada uma das faixas que compõe esse trabalho Grande!

Léo Grijo é o responsável pela direção musical do disco, a sonoridade moderna puxada aos timbres de trap e aos beats do rap contemporâneo foram produzidas por talentos como Cabes, Nauak, Grou e o próprio Grijo. Além dos scratches no trap em algumas das canções, Mayara Maldjian assina a direção artística, e a produção das faixas que abrem e fecham o disco.

O disco é Grande! é um desabafo, ao mesmo tempo que traz uma autoafirmação de Karol de Souza, seu empoderamento e relevância na cena, sendo voz de muitas pessoas fora do dito "padrão", emposto pelas mídias e revistas e também entra de cabeça em suas referências musicais que estão presentes a todo momento e vão desde Travis Scott a Racionais MC's, de Cardi B a Thaide & DJ Hum, de Nicki Minaj a Dina Di, passando por Post Malone a Rimas & Melodias..

Ouça Gigante!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad

Páginas