30 Discos com 30 Anos em 2019 - Submundo do Som

Breaking

Home Top Ad

Post Top Ad

terça-feira, 17 de dezembro de 2019

30 Discos com 30 Anos em 2019


1989, auge dos lançamentos em LP, o mercado brasileiro estava a todo vapor, o rock era febre nos anos 80, assim como a MPB que estava mais do que solidificada, o punk rock rumava para o final da década com uma cena contundente e ainda haviam as novidades do Hip Hop/Rap e do Funk e os clássicos do samba: 

A banda Ratos de Porão lançaram seu quarto álbum, o Brasil, pela gravadora Eldorado.  O disco foi produzido por Harris Johns (Sodom, Tankard e Exumer) e foi gravado em Berlin e teve duas versões uma em português e outra inglês. Muitos fãs da banda o listam como um dos melhores do Ratos

Ritmo Quente "Impossível Não Dançar


A Kaskata's Records lançou o LP Ritmo Quente "Impossível Não Dançar", Com o lado A com produções do lendário DJ Cuca em seis faixas e no lado B reunindo diversos nomes da fase inicial do rap nacional como o Geração Rap e o Irmãos Cara de Pau.

Verde, Não Devaste!


O Cólera lançou seu terceiro disco Verde, Não Devaste! pelo selo Devil Discos com 14 faixas e firmava a banda como uma das principais do cenário do punk rock e hardcore brasileiro. Em 2001 o álbum é relançado com 4 track bônus.

Pergunte a Quem Conhece


Os pioneiros do Hip Hop nacional Thaide & DJ Hum lançaram seu primeiro disco, intitulado Pergunte a Quem Conhece, sucedendo a coletânea Cultura de Rua, de 1988, onde a dupla havia gravado seus primeiros registros, e aqui uma nova roupagem para "Corpo Fechado", com participação do MC Jack.

Big Bang


Os Paralamas do Sucesso mostraram seu quinto álbum, o clássico Big Bang pela EMI. Com treze faixas o álbum varia do rock ao reggae, passando pelo sak e dub e trouxe sucessos como as músicas "Perplexo", a clássica "Lanterna dos Afogados" e "Pólvora".

La Famiglia


A banda Skowa e a Máfia lançou seu primeiro álbum intitulado La Famiglia, que trazia a sonoridade que marcava a transição entre os bailes black que faziam sucesso nos anos 70 e 80 e o Hip Hop que chegava como novidade e que em 1989 já se tornava realizade. Skowa trouxe para esse álbum o pessoal da São Bento, Thaide e DJ Hum, MC Jack e Código 13, e os sucessos "Amigo do Amigo" e "Atropelamento e Fuga".

Consciência Black


Após o sucesso das coletâneas de 88, a Cultura de Rua e O Som das Ruas (Eldorado e Kaskata's respectivamente), a Zimbabwe lança o volume 1 do Consciência Black, além da Sharyline, uma das primeiras mulheres a gravar rap no Brasil, o álbum trouxe os primeiros registros fonográfico do Racionais MC's, com "Tempos Dificeis" e "Pânico na Zona Sul".

Õ Blésq Blom


Os Titãs lançaram seu sexto disco, o Õ Blésq Blom, o nome vem de uma língua inventada pelo casal de repentistas pernambucanos Mário e Quitéria, e significa "Os primeiros homens a andarem sobre a terra". A banda experimentou a mistura de sonoridades nordestinas com bases programadas e o rock, desse álbum saíram os sucessos "Comida", "Flores" e "O Pulso".

Culture of Rua


O pioneiro Pepeu, um dos primeiros rappers do Brasil, lançou em o LP Culture of Rua. Lançado pela Kaskata's o álbum reuniu hits do Pepeu que já estavam nas pistas, entre eles "Nome de Meninas", que também ganhou uma versão dub. Esse  disco é de importância impar para o desenvolvimento do Hip Hop nacional, lançando num momento que o rap dava seus primeiros passos, serviu de inspiração para muitos grupos.

As Quatro Estações


Os brasilienses da Legião Urbana colocaram na rua seu quarto disco, As Quatro Estações, o álbum mais vendido da banda, esse trabalho é o primeiro da Legião sem o baixista Renato Rocha, e marcou a banda como um trio, formação que durou até término da mesma. Aqui estão trabalhos como "Pais e Filhos", "1965 (Duas Tribos)" e "Monte Castelo".

Tudo Está Caro


O Black Juniors lançou seu segundo disco gravado pela pela Chic Show e lançado pela FiveStar Recprds, o álbum Tudo Está Caro, que teve como sucessos a faixa homônima, "Xuxu" e "Deixa isso Pra Lá". Black Juniors é um dos pioneiros do Hip Hop inspirados pelo charme, soul e break o grupo tem canções que passeiam pelo rap e são um dos grandes nomes da nossa black music.

Nem Polícia Nem Bandido


Nem Polícia Nem Bandido é o lançamento do Golpe de Estado, banda paulista de hard rock, gravado pela Eldorado, é o terceiro álbum da banda, formado por Catalau no vocal, Helcio Aguirra na guitarra, Nelson Brito no baixo e Paulo Zinner como batera, o disco tem 9 faixas e canções marcantes como "Velha Mistura", "Janis" e "Nem Policia e Nem Bandido".

Novidades Brasil 1989


O selo Esfinge lançou o LP Novidades Brasil 1989 apresentando artistas em destaque do ano, o álbum reunia charme, MPB, samba rock e rap, além de performance de DJs da epoca. Nessa coletânea sairam clássicos como A Fúria, grupo formado por Mike e DJ Cuca, com o "Rap do Trem", e a música "16 Toneladas" do grupo Rap Company. 

Estrangeiro


O canto e compositor Caetano Veloso deu vida ao seu 19º álbum, o disco Estrangeiro, com produção de Peter Scherer e Arto Lindsay e traz participações de Naná Vasconcelos, Carlinhos Brown, Bill Frisell e Marc Ribot. O álbum tem 10 faixas e como o titulo sugere, tem o objetivo de mostrar um Caetano deslocando de sua origem, experimentando novas sonoridades.

Funk Brasil


DJ Malboro, o pai do funk carioca, derivado do miami bass, lançou a coletânea Funk Brasil Vol 1 pela Polydor e é considerado o marco zero do gênero no Rio de Janeiro, suas vendas ultrapassaram a marca de 250 mil cópias e reuniu artistas como Cidinho Cambalhota, MC Batata, MC Guto, Ademir Lemos e Abdullah.

MM


MM ou Marisa Monte é o álbum de estreia da cantora, o trabalho foi um dos discos mais vendidos em 1989, com 700 mil vendidas. Lançado pela EMI o álbum tem 12 faixas e produção assinada por Nelson Motta e trouxe como sucessos: "Bem Que Se Quis", "O Xote das Meninas", "Negro Gato" e "South American Way".   

Orfãos da Nação


A banda de punk e hardcore BSBxH (Brasilia Horror) lançou o LP Orfãos da Nação, pelo selo Devil Discos, com doze faixas o álbum trazia criticas sociais e também fazia ode ao skate, mesmo influenciados pelo crossover thrash a banda seguiu uma linha musical no skate punk. o BSBxH contou com os vocais de Alex Podrão, da banda Detrito Federal.

Sorte


Sorte foi o décimo quarto álbum lançado pelo Rei dos Bailes, o cantor Bebeto, trabalho de doze faixas que saiu pelo gravadora Copacabana. Um álbum com pegada funk e bebendo da fonte que consagrou o artista, o samba rock, e trouxe sucessos como "Tem Dó de Mim" e "O Surfista".

Todos os Lados


O Capinal Inicial voltou as suas raízes, com um "rock eletrizante", como definiu alguns críticos, em Todos os Lados, seu quarto álbum de estúdio, lançado pela PolyGram e com produção assinada por Marcelo Sussekind. O disco traz composições de Renato Russo em "Belos e Malditos" e de Humberto Gessinger em "Olhos Abertos". 

Causas para Alarme


A banda A.R.D. (After Radioactive Destruction) lança o disco de punk rock e hardcore Causas para Alarme, pela Devil Discos com produção de Marco Mattoli e treze faixas elogiadas por toda a vena underground ao redor do mundo. Tem grandes faixas como "Drogado", "Cães de Guerra", "Ataque as Hordas do Poder" e "Sociedade de Aluguel".

Nós Somos a América do Sul


A banda da baixada santista Psychic Possessor, formada em 1987, no ano de 1989 lança seu segundo álbum, Nós Somos a América do Sul, pelo selo Cogumelo, depois de um disco que se beirava othrash/death metal e de flertarem com o metal punk a banda cai no hardcore/punk, com faixas rápidas e nervosas. o baterista Boka, presente nos dois álbuns da banda, passou a ser o titular na bateria do Ratos de Porão.

Burguesia


Em 1989 o cantor Cazuza revelou ser soropositivo e já debilitado e em cadeira de rodas entrou em estúdio para gravar seu último trabalho, o conceitual disco Burguesia, lançado em LP duplo pela PolyGram, o primeiro disco traz canções em estilo rock enquanto que o segundo é em estilo MPB. O álbum vendeu 250 mil cópias e foi premiado com a melhor canção em "Cobaias de Deus", também se destaca a polemica faixa titulo "Burguesia". 


Inocentes


Em 1989 a banda paulista Inocentes lançou seu terceiro disco de estúdio o álbum homônimo Inocentes, gravado e lançado pela WEA e com produção de Roberto Frejat, o álbum trouxe uma capa polemica e que ajudou na divulgação do trabalho de forma peculiar, já que trazia a foto da banda completamente nua na capa, com uma tarja preta sobre os genitais. Se destacou desse disco a faixa "Garoto do Subúrbio".

Ben Jor


Ben Jor é o vigésimo terceiro álbum de Jorge Ben Jor, o LP foi lançado pela Warner Music.  O álbum foi foi trabalhado para que o artista divulgar suas músicas no exterior e marca a sua mudança de nome artístico de Jorge Ben para Jorge Benjor, para evitar que confundissem a fonética co nome com a do músico americano George Benson. Se destaca a faixa "Homem de Negócios".

Nada é Como Parece


Lançado pela Cogumelo Records, Nada é Como Parece, é o segundo álbum da banda de punk rock/crossover Lobotomia. O disco tem oito faixas e se tornou referencia mundial do estilo e trouxe músicas interessantíssimas como "Donos do Sistema", "Manicômio", "Sem Palavras" e a faixa titulo. 

Sangue Suor e Samba


O conjunto Os Originais do Samba, na ativa desde de 1960, lançou o LP Sangue Suor e Samba, pela gravadora Copacabana, com doze faixas o álnum traz regravação de "Trem das Onze", de Adoriran Barbosa e a faixa "Caymmi Mostra ao Mundo o Que a Bahia e a Mangueira Tem", uma composição de Ivan Meirelles, e o samba enredo da Nene de Vila Matilde de 1988, "O Poeta Falou (Zona Leste Somos Nós)".


Papel de Mau


A banda gaucha de punk rock Replicantes lançou seu terceiro álbum, Papel de Mau, pela gravadora BMG, como curiosidade traz a letra de "Só Mais Uma Chance" composta pelo saudoso Carlos Miranda, o álbum ao longo de suas doze faixas varia do hardcore punk ao indie mesclando com a regionalidade gaúcha, teve a produção assinada pela própria banda. 




A banda carioca Biquíni Cavadão em 1989 lançou seu terceiro álbum, , o álbum tem 10 faixas e apesar de ser uma obra de rock, se aventura pelo samba com guitarras e elementos eletrônicos, que eram frequentes no final dos anos 80. O disco gerou alguns sucessos para as rádios, como as músicas "Teoria", "Meu Reino" e "Bem Vindo ao Mundo Adulto". 

Ataca Outra Vez


A banda Doutor Silvana & Cia, do Rio de Janeiro, lançou seu terceiro disco, o Ataca Outra Vez, que marcou a troca da banda da gravadora CBS pela RGE, com dez faixas do pop rock e rock alternativo, o álbum tem a essência do rock oitentista e sucessos como "Bertha", "Outra Chance" e "Sinal Vermelho".

Cardume


A banda gaucha Nenhum de Nós passou pelo teste do segundo disco, lançando o álbum Cardume, pela BMG Ariola e resultou em um grande sucesso de vendagem ultrapassando a marca de 210.000 cópias, e recebendo a certificação de disco de ouro. O artista Renato Borghetti participou tocando gaita-ponto que foi somada as guitarras mais pesadas nesse projeto.

Olho Por Olho


A banda Olho Seco, depois de uma serie de EPs e demos, que passearam do punk e hardcore pelo thrash e noise, lançou seu primeiro álbum, o LP Olho Por Olho. Esse disco foi lançado pela Cogumelo Records, e aqui a banda se arrisca em canções mais velozes potencializando sua pegada thrashcore. Após esse álbum a manda se desfez, mas laçaram alguns álbuns splits nos anos seguintes.

Sanguinho novo revisitado

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad

Páginas