Inquérito faz Fotossíntese (20 Anos Luz) e mostra o que floresceu em seu Bumerangue - Submundo do Som

Breaking

Home Top Ad

Post Top Ad

sexta-feira, 20 de dezembro de 2019

Inquérito faz Fotossíntese (20 Anos Luz) e mostra o que floresceu em seu Bumerangue


Num olhar para 20 anos de caminhada iluminada pelas palavras, o Inquérito arremessou seu bumerangue que cortou duas décadas trazendo de volta canções recicladas em verdadeiro artesanato eletrônico. Ao pega-lo de volta, com as ideias clareadas no sombrio ano de 2019, o Inquérito se mostra 20 anos luz a frente, atualizando mensagens que não datam, colocando holofotes em letras que necessitam ser revisitadas, resplandecendo a genialidade mais louca que u barato.

Fechando o álbum Bumerangue, o sétimo do Inquérito, a nona faixa é oxigenação nessa correria, Fotossíntese (20 Anos Luz) é uma canção que olha com carinho para um sonho de menino que em 1999 começava a escrever com sua caneta vermelha nas folhas em branco do rap de Nova Odessa. Coragem e medo, antônimos, mas também complementos e ingredientes que temperam a vida, assim como os sonhos são alimentos nutridos pelo oxigênio da determinação, e cada respiro, suspiro, são o que determinam as ações que dão sentido na colheita do que se plantou, onde as raízes ajudam se esquivar de ilusões do cotidiano, para se regar de humildade e lembrar que somos pequenos, sementes a germinar.

Em Fotossíntese (20 Anos Luz), Renan vem iluminado com sua poesia incandescente, enquanto que os backing vocals da Graciela Soraes irradiam luz e o beat reluzente é mais uma produção do DJ Duh, que também assina agravação e mixagem, e tem um brilho a mais, orgânico, na guitarra e baixo do Rodrigo Santos Digão, nos teclados de Danilo Santana e na máster do Mauricio Gargel.

Num passeio pela sua história o Inquérito lembra que “Mais Louco Que U Barato, logo veio a cobrança, descobri que Um Segundo é Pouco pra fazer Mudança, de Corpo e Alma, forte, resistente, Tungstênio, meu Bumerangue trouxe várias de volta de prêmio”. A música, diferente das anteriores, não trouxe uma releitura, e sim uma construção inédita, como também as canções Banho de Chuva e Quando eu Crescer, que trazem óticas a respeito do melhor da vida, a primeira a dois e a seguinte na esperança e pureza das crianças.

Vídeo clipe de "Fotossíntese (20 Anos Luz)"

O projeto Bumerangue refez, em versões 2.0, algumas músicas dessa jornada iniciada em 1999, na modesta cidade de Nova Odessa, na região 019 em Campinas, principalmente aquelas “lado B” da discografia de seis álbuns. Um exemplo dessa reciclagem é a música “C Consegue 2.0”, lançada originalmente no primeiro disco, Mais Louco Que U Barato, de 2005, e agora reapresentada em uma roupagem estética ligada ao trap, estilo de rap que ganhou enorme destaque na cena, é a modernização do passado, numa evolução musical, como diria as leis de Science.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad

Páginas