Resenha de Discos

[Resenha de Disco][bsummary]

Se Liga!

[Que Loko][bigposts]

Internacional

[Internacional][twocolumns]

Mano Hélio Acelera! Hélião na Guerra


Hélião fez história no rap nacional ao lado do RZO, com uma carreira desde o final dos anos 80, o rapper já flertou com banda de rock e conjuntos de samba, se tornando um artista diversificado e todo esse diferencial sempre foi posto em prática nos trabalhos da Rapaziada da Zona Oeste, como quando em 1993 insere uma levada de Olodum na música "Vida Brazileira" do álbum homônimo, a releitura de Jorge Ben e o Trio Mocotó em "Deixe Que Falem" do álbum RZO, de 1997 ou a bossa nova em "A Folha Voa", do disco Evolução É Uma Coisa, de 2003.

Quando o RZO retorna e lança novo álbum em 2017, o ótimo Quem Tá No Jogo, o grupo se atualiza com os modernos timbres do rap, trouxeram a estética do trap que virou novo conceito na década de 2010 e buscaram dialogar com a nova geração, tudo isso sem perder a característica do grupo, sem deixar de lado sua essência e com o mesmo peso das rimas de denuncia e protesto que marcam a contundência do grupo piritubano.

Hélião lançou no final de 2019 a música "Mano Hélio Acelera", numa parceria com a distribuidora OneRPM, produzida pelo Jay Kay Trap Lab e com direção vocal de Alexandre Modesto. Chegando em 2020, a canção ganha áudio visual produzido pela Coleta Filmes e direção de Lazaro. No vídeo Hélio entra em um bar (o Roger's Bar em Pirituba) e ao se sentar entre os clientes (onde vemos como figurantes Nego Jam, Pixote, Glória Texeira, Marcelão, Danko11 e o Rogério, do Rger's Bar) e vê na TV na parede a noticia de projeto de lei do atual governo para criminalizar o rap e o funk, Hélião externa seu descontentamento com a noticia e diz que o rap vai vencer essa barra, mas é desacreditado pelo refrão:


"Mano Hélio acelera
Cê perdeu essa guerra
Esses cara quer festa
Nunca Foram favela
Corre atrás da moeda
Os preto, os branco só trepa
Os rap loco já era
Vê se esquece a favela"
Mas hélio faz um rolê nas ideias e contra argumenta com um rap loco, mostrando o peso de suas palavras em rimas e sua relevância no momento atual da cena:
"Não seja negativo
Irmão veja eu acredito
Os Mano são inteligente
Vão lembrar de nossa gente
Rap é um movimento forte
Tá por fé, não por sorte
Acredito que se importem
Não sabiam desse golpe"
E dentre as várias ideias que Mano Hélio discorre na letra, ele chama a atenção para os mais jovens, buscando passar conselhos para artistas mais novos e de grande talento que porventura são inexperientes em suas mensagens, por isso Hélio arrisca transmitir seu recado em cima de um beat de trap, e num misto de 'oreiada' nos artistas e público a mensagem central e contextualizada nos versos finais:
"Ganhar dinheiro sem deixar de ser
O porta voz da comunidade
O rock é bom
O reggae é bom
O funk é bom
Mas o rap é treta
Compromissado
Com os irmão largado
Marginalizado
Que ninguém mais lembra
Incomodar ainda ser tendência
Na contramão o rap é resistência
Vamos lá envenenar a caneta
Resgatar os Anos 90"
Confira o videoclipe de Mano Hélio Acelera:
Ficha Tecnica:
Ficha técnica áudio: MANO HELIO ACELERA Produção JAY KAY TRAP LAB Direção vocal ALEXANDRE MODESTTO Ficha técnica (video): Produção COLETA FILMES Direção LAZARO Assistente de direção ALICE RIBEIRO Direção de fotografia ALLAN LIMA 2ºassistente DANIELA DE OLIVEIRA Logger|assistente FÁBIO PIMENTA Transporte HARLEY JR. Edição|finalização BRUNO RAMOS | LAZARO

Nenhum comentário:

Postar um comentário