Subscribe Us

header ads

GOG | Brasília: Cidade Avião, Voo Sem Direção



GOG segue comemorando datas importantes, no ano que o Poeta do Rap Nacional comemora 55 anos de idade, e mais de 30 carnavais de carreira, o rapper faz uma homenagem a Brasília, que no dia 21 de Abril de 2020 fez 60 anos de vida. A cidade foi projetada, por Oscar Niemeyer, e construída para ser a Capital Federal do Brasil, e é sede do Congresso e Senado do país. Apesar de Genival ser piauiense nascido em Sobradinho, Distrito Federal (essa história o poeta já contou para o Submundo, e você confere aqui), tem um amor e forte ligação com a cidade, como sempre retratou em seus versos, todas as quebradas da capital da esperança, assim como sua gente simples e batalhadora estão em Brasília Periferia, parte I, II e III. 

Em "60 Anos em 5", GOG trás todos esses elementos, enquanto tece criticas e palavras de afeto a Brasília. O titulo faz alusão ao período do governo de JK, o Juscelino Kubitschek, de 1956 a 1961, que prometia o crescimento econômico e social, sendo cinquenta anos de desenvolvimento conquistados durante cinco. Aqui o poeta narra os 60 anos de Brasília em quase cinco minutos de rap, um clássico boombap com atmosfera rock n' roll com sample da banda brasiliense Plebe Rude, onde os riffs de "Até Quando Esperar", são lembrados no decorrer do som, assim como a própria banda e sua obra são mencionadas, resgatando a época em que Brasília era conhecida como a capital do rock, já que foi berço de bandas como Aborto Elétrico, Legião Urbana, Capital Inicial, Detrito Federal, Rumbora e a Plebe Rude.

"Os filhos das satélites bolaram outro plano
 A capital do rock, agora é capital dos mano"

Genival divide a autoria da letra com Richelmy Oliveira, algo raro na trajetória do poeta. O beat é de Lp D'Doctor, o qual ganhou acréscimo da  guitarra de Lucas Viana. O clipe, que você confere abaixo, tem fotografia e direção por Filipe Duque, assistência de câmera e edição por Tiago Cardoso, fotografia e dancer por Willocking, produção e logística pelo Vitor Pereira e direção gráfica por Watii Digital, já a direção artística é por Richelmy Oliveira que também assina a direção executiva junto do GOG.

video clipe de "60 Anos em 5", do mestre GOG

As gírias candangas, do dia a dia da periferia (confira o review desse álbum aqui), estão na poesia de GOG: "Pardal, baú, tesourinha, véi, de boa?", enquanto o rapper faz um desabafo sobre a fama da cidade avião, causada pela escória da classe política que habita o cerrado: "Você tem que entende, oh! Cidade não tem nada a ver...", GeÓGe completa:

"Baixa umidade, falta humanidade 
O eleitor mandou pra cá o pior da sua cidade
Depois reclama, Brasília leva a fama 
Se a capital é um rio, o País é um mar lama"

O mix de sentimentos que a cidade transmite é suspirado por Genival, que não esconde todas as mazelas que vê pelo plano e planalto, ao passo que nutre amor por Brasília, e todos seus ensinamentos, e todos os exemplos que vê na periferia, como combustível para seguir:

"Eu amo essa cidade 
Mas não dá pra esconder a nossa realidade 
As satélites cresceram, sozinhas, malcriadas 
Ah senão fosse o povo das quebrada"

Depois de seu último álbum Mumm-Rá High Tech, de 2017 (confira o review do Submundo aqui), GOG seguiu produzindo, além da parceria com o DJ Caique em "Pais e Trilhos" e com a banda Asfixia Social com "A Cara do Inimigo", leia sobre aqui, o artista trouxe a parte 2 de "Matemática Na Prática", junto com Fábio Brazza e Renan Inquérito (leia aqui), e "Anfitriã", essas duas estarão presentes em seu novo álbum, sem nome revelado ainda (divulga aí GOG!!!), que saíra também em vinil como o poeta falou para o Submundo do Som, em nosso último papo que você ouve aqui. É de extrema felicidade ver o poeta nessa empolgação e na ativa, "GOG Cinco, Cinco, igual vinho tinto!"

Postar um comentário

0 Comentários