Subscribe Us

header ads

Melô do Tagarela | Primeiro Rap Brasileiro Completa 40 Anos


Você sabe qual foi o primeiro rap gravado no Brasil? Alguns adeptos que cresceram ouvindo os raps dos anos 80 e que viveram aquela fase inicial da cultura Hip Hop no Brasil, podem deixar-se influenciar pela epóca e citar alguma música do Thaide, MC Jack, Pepeu ou Mister Théo ou qualquer outra figura de igual importância desse período. Outros podem citar Jair Rodrigues, devido a sua música "Deixa Isso Pra Lá" lançada nos anos 60, numa história que começou com o Hebert Vianna, d'Os Paralamas do Sucesso, que observou a semelhança. Outros ainda poderiam citar Gerson King Combo com músicas como "Melô da Mão Branca". No entanto, a música de King Combo se trata de um funk, que em alguns momentos pode até ser rapeado, ou seja, mais falado, mas são músicas compostas para serem funk. Já a música de Jair Rodrigues é um samba de breque, que também se confunde devido a levada mais falada, mas a intenção de Jair com certeza não foi a de fazer um rap, por fim os trabalhos de qualquer artista de Hip Hop nos anos 80, são os primeiros realizados no Brasil, mas não necessariamente o primeiro, e para falar dessa obra embrionária voltamos até 1980.

Quem gravou o primeiro rap do Brasil foi o Miele com "Melô do Tagarela". Luís Carlos d'Ugo Miele foi produtor, apresentador e diretor, escritor, ator, empresário e cantor, e foi na música que o artista fez história em nosso país gravando o primeiro rap nacional. Para isso usou a base instrumental da banda estadunidense Sugarhill Gang, formada em 1973 em Nova Jersey, a música utilizada foi "Rapper's Deligth", lançada em 1979, a qual ajudou o rap a se popularizar nos EUA. Por sua vez, a música foi sampleada de "Good Times", canção da banda de disco, funk e rhythm & blues.

Miele utiliza-se da base, ou como chamamos hoje em dia, esse beat, para fazer sua composição, uma critica social e política, em plena ditadura militar, carregado de bom humor para abordar temas que afligiam a sociedade brasileira do final dos anos 70 e inicio dos 80. O refrão da música se tornou muito conhecido, "É sim de morrer de rir, quando a gente leva a sério o que se passa por aqui", foi reproduzido por Thaide na música "Hip Hop Puro", canção em que faz uma homenagem a toda fase inicial da cultura no Brasil.

Confira um trecho de "Melô do Tagarela" e seu teor critico, e como algumas coisas, mesmo 40 anos depois, ainda estão tão atuais:

"No supermercado a oferta da semana
Tudo a preço de banana
O anuncio é um colosso
Vou comprar alguma coisa
tô vidrado num almoço
Mil cruzeiros pela carne
Paga um quilo, leva um osso
Leva um carro de dinheiro
Trago as compras no meu bolso

É sim de morrer de rir
quando a gente leva a sério o que se passa por aqui
A praça do povo
O que houve de novo?
Na fase tão crítica
A frase política
E o MDB? Terminou (É arena)
Vem mesmo o PTB?
Tem a esquerda de Ipanema
Continua a coisa preta
Tanta sigla, tanta letra
Que o povo esperançoso
Que só quer voto direto
Vai vivendo de teimoso
Continua analfabeto"

A música foi lançada em single em compacto vinil, pela RCA, em seguida fez parte da coletânea Black Rio - Brazil Soul Power, lançada em 2002, a qual reunião canções da música negra brasileira feitas entre 1971 3 1980. Curiosamente, quando o rap chegou ao Brasil as pessoas que gostavam e faziam esse tipo de música não sabiam o nome desse estilo, as informações tardavam a chegar, e a única referência que tinha era a música de Miele, o "Melô do Tagarela", assim o estilo musical, antes de se chamar rap, foi batizado de "tagarela", pela forma de entoar várias palavras em pouco tempo no canto falado. Assim, dezenas de pessoas se reuniam nas praças do centro de São Paulo, e tantas outras cidades do país, para fazer um tagarela.

Miele nasceu em 31 de maio de 1938, e nos deixou em 2015, no dia 14 de outubro, devido a uma parada cardíaca. Em sua veia de humorista, Miele revelou o que escreveria em seu epitáfio: "Aqui jaz, absolutamente contra a vontade, Luiz Carlos d'Ugo Miele", e que em 2020 sua obra como autor do primeiro rap brasileiro completa 40 primaveras.

Confira a música "Melô do Tagarela":



Postar um comentário

0 Comentários