Resenha de Discos

[Resenha de Disco][bsummary]

Se Liga!

[Que Loko][bigposts]

Internacional

[Internacional][twocolumns]

RAP RN | Do Slam ao Rap - A I.R.A. de Amém Ore


Ore é batalhadora, tanto na vida como no slam, vencedora de competições no Rio Grande do Norte, a potiguar debuta no rap e lança o EP I.R.A., onde mostra de forma visceral toda sua poesia. Confira o release:

Diretamente do bairro Mãe Luisa, zona leste de Natal, o rapper Amém Ore lança seu primeiro trabalho solo, o EP I.R.A. (Insuficiência Respiratória Aguda) que traz um duplo sentido sobre o contexto atual que vivemos e os sentimentos que as músicas transmite, com o objetivo não só da crítica, como também de uma auto reflexão. Elaborado com três faixas, a produção musical ficou por conta do beatmaker Anjoos da banca Quartel dos Loucos, mixagem e masterização pela gravadora Stone One Records, imagens por Clarianne Amorim, onde Ore participou da edição de imagem junto com o fotógrafo e videomaker Emanuel Fernandes.

A essência do boom bap sempre esteve presente em suas músicas, assim como assuntos melancólicos e pessoais, a primeira faixa “Amém”, narra sobre angústias, assuntos familiares, é também uma autocrítica que provoca ao ouvinte uma reflexão sobre si mesmo antes de olhar para fora. Com a participação do cantor Angelo Gonzales, dono de uma voz extraordinária, a música teve uma repercussão imediata, alcançando públicos que vão além do rap. Cada faixa foi feita com um pensamento, uma realidade e com tempos diferente, mas se interligam pela revolta, a melancolia, e a sinceridade. A segunda faixa, “Banzo”, veio para desconstruir estereótipos ligados a indígenas, negros, favela e religiões de matriz africanas como cita no último verso do refrão "Meu filho vai ter nome de orixá, não vai ter nome de santo" e ao mesmo tempo apontando o dedo para as nossas atitudes perante a tudo isso,"quem é mais hipócrita que nós mesmo?". Em tempos de pandemia, com a necropolítica completamente escancarada, não foi difícil levantar todos esses questionamentos e críticas que chegam a até ser óbvias para quem já vive nessa realidade há anos, é só observar a letra da música “Cuaretena”, é a mesma história em uma nova época.

Confira o EP I.R.A.:

1.    Amém feat. Angelo Gonzales) (Prod.Anjoos)

2.    Banzo (Prod.Anjoos)


3.    Cuarentena (Prod.Anjoos)

Sobre Amém Ore

Com sete anos dedicados a Cultura Hip-Hop como Artista de Rua, apesar de ter apenas 19 anos, Amém Ore é a atual campeã do Slam RN. Moradora do bairro Mãe Luiza, na periferia de Natal, chegou à final do Slam em Mossoró, por ter se destacado no Slam Rima Central084. Atualmente vem se destacando tanto na música, quanto no Slam. Amém foi sétima colocada no Slam BR e ainda convidada para o Slam das Minas Nordeste, em Pernambuco, onde também se destacou. Seu principal objetivo é em sua mensagem que causa reflexão e que levanta questionamentos sociais. Aonde passa, consegue se destacar, já tendo produzido videoclipe em parceria com Emanuel Fernandes e também começa a criar pontes internacionais, realizando parcerias com rappers moçambicanos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário