Resenha de Discos

[Resenha de Disco][bsummary]

Se Liga!

[Que Loko][bigposts]

Internacional

[Internacional][twocolumns]

Durma com esse barulho - SonoTWS e mais Seis MC's Perfeitamente Incorretos

Capa do EP Perfeitamente Incorreto
 

O beatmaker SonoTWS acaba de colocar na rua um bonito EP com produções atmosféricas que nos transportam para os locais mais sórdidos e agradáveis. Com o conceito do clássico boombap, Perfeitamente Incorreto é o volume 1 de um projeto que a mente criativa do produtor nos apresenta.


São seis faixas, com seis MC’s que trazem suas poesias marginais para os instrumentais sujos de Sono, que tá mais que acordado e de olho na cena, reunindo um time de peso: A mineira Nabru, do Rio de Janeiro, Fernando Kep e Guizo, da zona norte de São Paulo vem o Sergio Estranho, e da zona Sul MMoneis, e das adjacências, mais especificamente de Mauá, o rapper Bonsai.


Fernando Kep inicia com “Fotossíntese” em cima de um beat clássico, como o próprio rapper cita. Bumbo e caixa marcam a batida, mas o destaque é da melódica suave, com direito a vocals que cantarolam, trazendo candura a sujeira do beat, enquanto a poesia do rapper fala das fortalezas internas e almeja voltar ao final dos anos 80, para colher o puro suco do sumo da golden era. O som do Mmoneis é o “Febre das Ruas”, que como o título sugere fala sobre a posturas nas ruas e o respeito a cultura e ao ser humano. Nesse instrumental Sono traz a atmosfera do original funk e soul com peso na bateria e harmonia implacável.


Estanho rima em “Dim Dim” música que fala da relação com o dinheiro em um beat mais melódico e recheado de samples de vozes em uma introdução ímpar, com destaque para os scratches e colagens, principalmente com samples do Racionais e RZO. A love song macabra “A Morte Pega Carona” vai de uma áurea embriagante para algo denso, tenso e hipnótico com um piano marcante e sinistro, cantada pelo Guizo a música fala sobre as consequências para as escolhas, em um som sobre as tentações cotidianas.


A mineira Nabru é a voz feminina do projeto, e em “Outras Artes da Guerra” a rapper vem introspectiva em linhas intimas exorcizando demônios internos e externando sentimentos profundo. SonoTWS traz uma batida com peso e mais uma vez bem dosada quanto aos elementos que compõe sua melodia, e em níveis mais elevados que as demais, os vocals do sample acompanham todos os loops. Fechando o EP, temos Bonsai que rima sobre a cidade cinza e a nordestinidade que a São Paulo transpira, inclusive a música se inicia com o cancioneirismo popular, remetendo ao Nordeste. O beat é mais atmosférico e ajuda a transmitir a urgência das linhas do rapper, mais denso e flertando com outras cenas merece um destaque especial para a virada dos pratos, nos transportando para um bar sujo na noite paulistana.


O álbum Perfeitamente Incorreto Vol. I foi lançado pelo selo Tired Of People, além das produções do SonoTWS, as faixas têm mixagem e masterização do CESRV. A capa tem arte assinada pelo Yakuza Ruma (Japão). O trabalho desse time em na contramão das produções do senso comum do rap nacional, as quais visão um som comercial e midiático, nesta proposta Sono traz instrumentais que remetem a fase de ebulição do elemento música da cultura Hip Hop, como o som das ruas e música das periferias. Os beats sujos, pesados e densos, aliados as linhas marginais do time de MC’s, fazem que o volume 1 do Perfeitamente Incorreto uma joia rara no celeiro fértil do nosso rap.


Ouça Perfeitamente Incorreto Vol 1:

Um comentário: