Acontece

[Acontece][bsummary]

Resenha de Discos

[Resenha de Disco][bsummary]

Se Liga!

[Que Loko][bigposts]

Internacional

[Internacional][twocolumns]

ENTREVISTA | Djamblê fala da carreira e prepara live show

Banda Djamblê

Salve! O Submundo do Som trocou uma ideia com a banda Djamblê, de Limeira, com 24 anos de caminhada eles falam da carreira, inspirações, a cena do rock no interior e sobre a live show que vão fazer Mutante Radio, onde as imagens serão usadas no DVD ao vivo da banda. Confira:


Submundo do Som - Primeiramente valeu pela disposição de trocarem essa ideia com o Submundo do Som, e começo pedindo para se apresentarem, quem é o Djamblê e qual a trajetória de vocês até aqui?


Djamblê - Salve rapaziada da Submundo do Som nos que agradecemos a oportunidade de poder falar uma pouco da nossa correria, e acho nada melhor  pra representar nossa  trajetória são as coisas que gravamos e lançamos nesses 24 anos de estrada até aqui , e também  e os shows e bandas q já dividimos o Palco como Paralamas do Sucesso, Skank, Nando Reis, O Rappa, Planet Hemp,


Marcelo D2, Pavilhão 9, Raimundos, Rodox, Ratos de Porão, CPM22, Dead Fish e os internacionais, Inner Circle e Fugazi.


- A primeira demo, Nega Funky, foi lançada em 1997, com 08 músicas gravadas no estúdio Arena, em Campinas/SP; produzido por Caio Ribeiro;


- Em 1998, a banda participa com 02 músicas da coletânea "Nervoso é a mãe", pelo selo limeirense;


Holiday Records e produz seu primeiro single, Terno Besta, com03 músicas;


-Em 1999, participa com a música "Fé", da coletânea beneficente, pelo selo laboratorium records,de Londrina/PR;


- O segundo single, homônimo, é lançado em 2001, com nova formação e 06 músicas;


- No final de 2004 a banda lança seu primeiro CD “Ninguém está ileso”, pelo selo DaLaranjaAoCaos de Limeira;


- Em 2005, participa com uma faixa da coletânea "Somos o que acreditamos ser", do selo Tequila Records, de Sorocaba;


-Em 2006, "Já que tá então que vá" música lançada na coletânea virtual INTERIORAMA 1, do site dalaranjaaocaos.com.br, parceria com o selo de mesmo nome, com várias bandas de Limeira;


- Em 2007, é gravado o 1° DVD “Registro 10 anos ao vivo”, no Teatro Vitória, em Limeira/SP;


- Em 2008 , participam da AVB Tour e do DVD com várias bandas independentes do BRASIL;


- Mudanças na formação e problemas de saúde de alguns integrantes fizeram a Djamblê diminuir a frequência de seus shows e gravações, mas nunca deixou de se apresentar, sempre na ativa;


- Em 2017, participou do Tributo ao Pato Fu, chamado “O Mundo Ainda Não Está Pronto”, com 30 bandas de todo o Brasil, capitaneada por Rafael Chioccarello (Hits Perdidos) e João Pedro Ramos(Crush em Hi-Fi);


- Em 2020, nova formação e lançamento do single “Roda Gigante” junto com um Lyric Vídeo;


Também em 2020 saiu o Compacto em VINIL 7”, Djamblê ao vivo. É uma edição limitada e de luxo com capa 3D;


- Em 2021, contemplados no Edital Aldir Blanc PROAC/LAB e realizaram 6 lives;


- Em abril de 2021 , participam do SALA CENTRAL - programa de TV/internet realizado através do PROAC também e pela Associação Central do Rock;


Submundo do Som - E essa mistura de sonoridades que a banda carrega? Quais são as influências de vocês?


Djamblê - Então a ideia sempre foi essa, e independente das formações buscamos brincar com esses ritmos que vão do rock ao funk, do hip-hop ao jazz, do rap ao reggae, passando por vertentes das mais enfumaçadas do Reggae como o dub e o ragga.


Ramones, Bob Marley, FishBone, Beastie Boys, Cypres Hill, James Brow, mas na real o que mais me inspira são bandas independentes BRASIlEIRAS tipo Autorams e Magüerbes por exemplo caras q fazem a sua vida voltada ao Rolê Undergroud e tentam sobreviver disso.


Submundo do Som - Mano, vocês tão na correria desde 1997, uma banda que já viu e viveu muita coisa, o que de mais impactante vocês presenciaram nessa caminhada?


Djamblê - Vivemos a distribuição da música que era feita pelo correio em trocas de cartas com as Fitas K7 em sua maioria e claro e o Vinil, passar pelo Cds e Dvds e acompanhamos praticamente sua extinção e hoje tudo chegando na palma da mão de todos com os celulares e as plataformas de Streamings. Bem como os vídeos clips, e canais de televisão específicos pra isso como a MTV nasceu, morreu e veios os Youtube da vida o Facebook e as Lives  que permitem que a gente poder tocar e transmitir um show ao vivo com qualidade de áudio e vídeos de qualquer ligar onde se tenha uma boa conexão com a internet.


Submundo do Som - Agora na Mutante Live vai acontecer também a captação de imagens para o DVD Ao Vivo da banda, certo? Qual a expectativa tanto para o show, como para esse registro mais que importante?


Djamblê - Com certeza estamos muito animados pra poder deixar mais esse registro na nossa correria, Renanzito , Karina da Bode Preto Produções e ao Kako da Mutante Radio estão nos dando uma puta suporte e vamos contar também claro com o público que nos acompanha pra viabilizar essa parada com uma campanha de crowdfunding e um QR Code pra nossos amigos nos ajudarem a fazer essa para se realizar de fato.

 

Submundo do Som - Vocês são uma banda do interior que conseguiram uma projeção da hora, dividiram palco com diversas bandas de renome, fato que muitos que estão não correria não conseguiram e dificilmente vão conseguir, mas como vocês vêm a cena no interior paulista e essa falta de visibilidade que muitas bandas ótimas não têm?


Djamblê - Sempre digo que a CENA é a gente que faz. Interior tá e sempre foi mais foda, pois são muitas cidades e pouquíssimos bares e casas pra gente se apresentar, tanto q a minoria das coisas ligais q rola são pessoas das bandas e os apoiadores do Underground que promovem, Limeira que a nossa base né? Não tem um bar ou casa pra gente mostrar nosso trampo. Acho mais fácil a gente citar nomes como O KAKO da Mutante Radio , Da LAranja ao Caos e Kingston por exemplo é um dos cara q sempre faz a parada ACONTECER de fato, em campinas temos o ET do  Bong Brigade e Eterno Mussarelas que organiza as paradas mais da hora ... e a CENTRAL DO ROCK também são grandes parceiros e tem realizado muitas coisas realmente relevantes para as bandas independentes não só aqui do nosso micro mundinho, mas do Brasil


Submundo do Som - As letras do Djamblê são contundentes e precisas, e como vocês vêm esse momento de caos político e social que o país está vivendo? E como acham que a música e a cultura se encaixam em tudo isso?


Djamblê - Tá um jardim de flores pra gente dissecar sobre, nunca esteve tão propicio pra falar sobre as coisas q acreditamos. A música, o rock, o rap, a cultura são contestadora é a válvula de escape pra alguns e o Norte pra outros pra se situarem, se posicionarem no nosso caso e serve com certeza além do entretenimento pra deixar as mensagens que queremos levar independente de época política.


Submundo do Som - Para fechar, qual a mensagem que o Djamblê deixa para a galera que acompanhou nosso bate papo?


Djamblê - Nunca desista, corre atras da parada, não espera ninguém vir te buscar pela mão ainda mais aqui no interior, a internet está ai, hoje você pode gravar no seu quarto e ter a  sua música ao lodo de qualquer banda que você admira . FAZ seu CORRE.


Submundo do Som - E para quem quiser acompanhar mais de perto o trabalho da banda, quais os canais de comunicação?


Djamblê - https://www.instagram.com/djambleoficial/?hl=pt-br

https://www.youtube.com/djambleoficial

https://www.facebook.com/djamble

https://www.bandcamp.com/djamble

https://open.spotify.com/artist/4Hs1YnA3Vqp0uw3u1pUey2

Nenhum comentário:

Postar um comentário