Lançamento

[Lancamento][bsummary]

Acontece

[Acontece][bsummary]

Resenha de Discos

[Resenha de Disco][bsummary]

Se Liga!

[Que Loko][bigposts]

Internacional

[Internacional][twocolumns]

ROSE MC | O PRIMEIRO ÁLBUM 37 ANOS DEPOIS DOS PRIMEIROS PASSOS DE BREAKING

 


Algumas notícias vêm para abalar as estruturas, deixar os amantes da cultura Hip Hop em estado de euforia. E notícia da vez é que a Rose MC - depois de 37 anos - lançará seu primeiro álbum.


Rose começou no Hip Hop no longínquo ano de 1985. Seu começou foi como o de muitos daquela época: no breaking. A b.girl conquistou prêmio dançando na TOCO DiscoClub, lá na Vila Matilde. Além da casa de shows, outro pico que frequentava era a famosa Rua 24 de Maio, o berço do Hip Hop paulistano, dividia o local com ninguém menos que Nelson Triunfo e Funk Cia. Na era de ouro do Hip Hop no Brasil, Rose participou de diversos eventos e shows como b.girl e em 1992 escreve sua primeira letra, e assim faz a conversão do breaking para o rap. Isso foi quando a MC estava na faculdade, - Em 1988, Rose começa a cursar Artes na Faculdade de Belas Artes de São Paulo, e dá uma pausa em sua correria - seu primeiro rap tinha a essência da música oriunda da cultura Hip Hop: um protesto contra uma situação que viveu no campus da universidade.


Daí em diante Rose seguiu escrevendo e foi apadrinhada por Smokey De, do lendário grupo Doctor MC's. Juntos, frequentavam os encontros na estação São Bento do metrô e abriu portas: em 1993, foi uma das apresentadoras do “I Encontro Nacional de Break”. Em 1994 gravou as músicas “Exemplo de Mulher”, a qual contou com a presença de Tiquinho, um excelente trombonista Tiquinho, e “Paixão Bandida”, música que integrou a coletânea Sociedade Alternativa – Elas por Elas, da gravadora Kaskata's e produzida por Mad Zoo. Ainda em 94, Thaide & DJ Hum lançam o álbum Brava Gente, contando com a participação de Rose na faixa “A entrevista”.

Durantes as quase quatro décadas que se passaram, Rose se dividiu entre a militância no Hip Hop e as salas de aulas, onde foi professora de artes. Depois de se aposentar das classes, a MC se dedicará integralmente ao rap. O álbum de Rose terá 12 faixas, produzidas por EllyPretoriginal, do grupo DMN, e pelo DJ Hliobranco. Aliás, a conexão entre Rosse e Ellypretoriginal já tem muitos anos, a MC fez a arte dos primeiros logotipos do DMN, além de arte-final para camisetas e capa de LP. Outro integrante do grupo, o DJ Slick tocou na festa junina de uma escola em que Rose foi professora, isso em 1993. 


Rose também atua no projeto Clássicas Hip Hop, ao lado de Rubia RPW e Sharylaine a tríade pioneira do Hip Hop, onde além de músicas, as minas promovem bate-papos em prol da cultura.


   

Algumas músicas do álbum de Rose já ganharam as redes como: "Preta Poderosa", "É Só Um Pé", "Aqui Na Zona Leste", "Passaporte", "Flores da Primavera", "Sou Abundante" e "De Lá Pra Cá".  Para seu trabalho de "estreia", Rose promete um disco dançante e positivo, com letras que propõe reflexão sobre a juventude negra e periférica e seu lugar no mundo, além de mensagens de empoderamento para as mulheres. O lançamento do álbum já tem data e local, será no dia 18 de junho, às 15h, na loja da Gringos Records, na Galeria 24 de Maio, no centro da capital paulista e contará Rose MC em uma sessão de autógrafos.


Confira também a presença de Rose MC no Gringos Podcast, a progessora deu uma aula de Hip Hop neste episódio:


Nenhum comentário:

Postar um comentário